Defesa

Pelo menos 32 empresas brasileiras têm êxito no Pa
18/02/2014
Estratégia
19/02/2014

Gripen NG

Brasil inicia negociações para a transferência de tecnologia de caças

Brasília – Brasil e Suécia deram início nesta terça-feira, 18, às negociações para a transferência de tecnologia dos caças suecos que serão adquiridos pela Força Aérea Brasileira (FAB), a partir do encontro entre o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, e o presidente da Saab, fabricante do Gripen NG, Håkan Buskhe.

De acordo com as tratativas o Brasil vai começar a organização do governo federal para a transferência de tecnologia associada ao desenvolvimento dos aviões.

Segundo Raupp, “o MCTI vai ter um papel importante na organização, diretamente com a Defesa, da parte de transferência de tecnologia para empresas e instituições brasileiras”.

O MCTI informou que a participação está prevista no pacote negociado entre a Saab e os governos de Brasil e Suécia, mas, na visão do ministro, a presença do ministério também se deve ao fato de o ministério articular o Plano Inova Empresa e o programa Inova Aerodefesa, pelos quais “nós ofertamos para companhias brasileiras recursos para elas desenvolverem tecnologia e inovação, que, obviamente, devem abranger as áreas relativas à industrialização dessa aeronave aqui no país”.

Na avaliação do MCTI, a Saab tem muita tradição em investir em pesquisa e desenvolvimento, com um portfólio muito grande associado a invenções, como o air bag, concebido pela companhia sueca, inicialmente para uso militar.

A intenção do Brasil é aliar os seus interesses para ampliar essas parcerias à luz desse convênio chapéu e dessa grande justificativa, que é a transferência de tecnologia associada aos caças.

A parceria entre os dois países é expressada atualmente pelo Centro de Pesquisa e Inovação Sueco-Brasileiro (Cisb), em São Bernardo do Campo (SP), e por eventos conjuntos, como um seminário organizado pela Finep/MCTI em maio de 2013, quando o ministro brasileiro recebeu a ministra sueca de Empresas, Energia e Comunicações, Annie Lööf.

Sede de empresas como Electrolux, Ericsson, Scania, Tetra Pak e Volvo, a Suécia é um dos países que mais investem em pesquisa e desenvolvimento [P&D], e a Saab é uma das empresas suecas que mais investem em P&D.

O ministro Raupp apontou o programa Ciência sem Fronteiras (CsF) como instrumento fundamental para viabilizar a absorção de tecnologia na fabricação dos caças Gripen NG. “Temos que levar em conta a questão das pessoas, o intercâmbio de gente, porque é através disso que se faz essa transferência”, disse.

O governo federal concedeu, até o momento, 170 bolsas para a Suécia, com 99 alunos brasileiros já enviados ao país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *