Defesa

América do Sul
08/09/2005
Interoceânica
09/09/2005

Intercâmbio

Brasil mantém cooperação militar com Estados Unidos e Paraguai

Recentemente, a possível instalação de uma base militar dos Estados Unidos na região do Chaco no Paraguai, mobilizou as comissões de Relações Exteriores e de Defesa Nacional da Câmara e do Senado. Deputados e senadores insistem em ouvir os ministros das Relações Exteriores, Celso Amorim e da Defesa, José Alencar, sobre o assunto.

Segundo o InfoRel apurou junto ao ministério da Defesa, as relações das Forças Armadas brasileiras com as Forças Armadas norte-americanas e paraguaias, são classificadas como “ótimas”. Inclusive, o Brasil tem realizado exercícios conjuntos com os dois países em matéria de defesa. Além disso, possui acordos de Cooperação Militar e de Intercâmbios Militares com os Estados Unidos e o Paraguai.

Neste sentido, tem participado e realizado conferências bilaterais de Estado-Maior; e cursos, estágios e visitas em Organizações Militares e Escolas Militares, respeitando os princípios da reciprocidade, com os dois países, razão pela qual, é reforçada a confiança e a cooperação.

Em relação à suposta base militar norte-americana no Paraguai, o ministério da Defesa se baseia em declarações oficiais, como a aprovação pelo governo paraguaio, em 28 de junho, do acordo de cooperação militar com os Estados Unidos para a realização de exercícios e intercâmbios militares bilaterais, no período compreendido entre 1º de junho de 2005 e 1º de dezembro de 2006.

Além disso, o embaixador do Paraguai no Brasil, Luis Gonzalez Àrias, negou que seu país tenha autorizado a instalação de uma base militar norte-americana permanente no país.

Já os ministros das Relações Exteriores e da Defesa informaram, em 14 de junho, que o Paraguai, como Estado parte da Corte Penal Internacional, não subscreveu acordos que implicassem exceção à jurisdição estabelecida no Estatuto de Roma.

Segundo o governo paraguaio, os exercícios e intercâmbios realizados entre os dois países estão amparados num acordo de cooperação como qualquer outro que se tem assinado com outros governos ou estados e são de assistência para questões humanitárias e não indicam instalação de uma base militar dos Estados Unidos no Paraguai.

Por outro lado, a Casa Branca assegurou que não tem intenção de instalar uma base militar no Paraguai. De acordo como o ministério da Defesa do Brasil, os norte-americanos alegam, ainda, que existe apenas um acordo para treinamento conjunto, e que o acordo firmado diz respeito somente à realização de 13 exercícios e intercâmbios que ocorrerão no Paraguai, implicando no ingresso de tropas dos Estados Unidos naquele país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *