Brasília, 17 de novembro de 2018 - 05h52
Brasil não descarta limitar ingresso de venezuelanos

Brasil não descarta limitar ingresso de venezuelanos

29 de agosto de 2018
por: InfoRel
Compartilhar notícia:
Brasília – O presidente Michel Temer tem dito que o Brasil não fechará a sua fronteira com a Venezuela como medida para conter o fluxo migratório, mas já não descarta limitar o ingresso de venezuelanos no país. Nesta terça-feira, ele anunciou que as Forças Armadas atuarão na fronteira com a Venezuela e nas rodovias federais de Roraima, em operação de Garantia da Lei e da Ordem (GLO).

Nesta quarta-feira, o Diário Oficial da União trouxe a publicação do decreto presidencial que autoriza o emprego dos militares nas faixas de fronteira Norte e Leste e nas rodovias federais. A GLO vale entre 29 de agosto e 12 de setembro.

De acordo com o presidente, a medida pretende dar mais segurança aos brasileiros que residem em Roraima, mas também aos venezuelanos que imigram fugindo da crise naquele país.

O governo informou que o ministério da Defesa irá definir a alocação dos meios disponíveis para o emprego das Forças Armadas. Segundo o ministro da Defesa, general Silva e Luna, o governo de Roraima não fez nenhum pedido de apoio das Forças Armadas. Ele disse ainda que a GLO poderá ter o seu período renovado caso haja necessidade. Silva e Luna esclareceu ainda que o efetivo militar a ser empregado integra a Primeira Brigada de Infantaria de Selva, de Boa Vista.

Já o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Sérgio Etchegoyen, assegurou que a GLO não tem como objetivo impedir o ingresso dos venezuelanos no território brasileiro. Ainda segundo ele, dos 600 a 700 venezuelanos que entram diariamente pela fronteira, cerca de 20% a 30% permanecem no país.

Etchegoyen explicou que em Boa Vista, cerca de dois mil venezuelanos vivem nas ruas, enquanto outros seis mil encontram-se vivendo em abrigos. A Polícia Federal estima que, desde 2017 até agora, já entraram no país quase 130 mil venezuelano. Desse total, 60% deixaram o território brasileiro.

O motivo do conflito foi o assalto, seguido de espancamento, sofrido por um comerciante local, supostamente cometido por quatro venezuelanos, o que provocou a revolta dos moradores da cidade.

Controle

Também nesta quarta-feira, 29, o presidente Michel Temer reconheceu que o governo estuda a possibilidade de adotar o uso de senhas para organizar a entrada de venezuelanos no Brasil.

A medida teria como propósito, organizar a situação em Roraima, principal estado afetado pela imigração venezuelana. Temer reiterou ainda críticas ao governo venezuelano por ter recusado a ajuda brasileira, o que, segundo o presidente, poderia ter evitado tantas migrações, bem como a “desarmonia no continente sul-americano”.

"É inadmissível o que acontece lá porque está colocando em desarmonia o continente sul-americano. O governo deles [dos venezuelanos] inclusive recusou nossa ajuda humanitária e, depois, os venezuelanos acabaram vindo para cá. Nossa política é acolher aqueles que entrem no país, mas o ideal é que eles recebessem nossa ajuda humanitária e lá pudessem permanecer”, afirmou o presidente.

Assuntos estratégicos

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Brasília – Com cerca de 30 instalações nucleares e 3.000 fontes de...
Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasília - A Agência Brasileira de Promoção de Exportações...
Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Brasília – Apesar do anúncio feito pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, de...
Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Brasília – Os primeiros anúncios feitos pelo presidente da República...
CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

Brasília – A Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional...
Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Os chanceleres de Espanha, Josep Borrell, e do Brasil, Aloysio Nunes, mantiveram encontro de...
Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Em 25 de setembro de 2018, Sua Excelência a Senhora Sushma Swaraj, Ministra das...
Comunicado Conjunto do BRICS

Comunicado Conjunto do BRICS

Os Ministros das Relações Exteriores/Relações Internacionais do BRICS...