Relações Exteriores

Brasil na briga para vender o Super Tucano para o
03/03/2012
EUA apostam no Brasil
03/03/2012

Brasil quer o fim da violência na Síria

Brasil quer o fim da violência na Síria

Brasília – O Brasil defendeu durante a 19ª sessão do Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU), o fim da violência na Síria e exortou o presidente Bashar Al Assad para que impeça a repressão no país e trabalhe por uma solução pacífica da crise política.

Além disso, a embaixadora do Brasil no órgão, Maria Nazareth Farani, explicou que Brasília confia no trabalho realizado pelos peritos internacionais a respeito das violações dos direitos humanos naquele país.

No entanto, afirmou que a crise síria deve ser resolvida internamente e sem ingerências externas.

No dia 1º, o Conselho de Direitos Humanos da ONU aprovou mais uma resolução condenatória da Síria, por ataques a civis. Embora não existam números confiáveis, estima-se que mais de sete mil pessoas tenham sido mortas nos conflitos que já duram onze meses.

A última resolução das Nações Unidas pede o cessar-fogo imediato e a permissão para que a ajuda humanitária entre no país. Além do atendimento às vítimas civis, a ONU quer levar comida e água aos sírios.

No mesmo dia, o ministério das Relações Exteriores decidiu manter aberta a embaixada brasileira em Damasco. O Reino Unido e os Estados Unidos estão fechando suas representações e retirando o seu pessoal diplomático do país.

O embaixador brasileiro na Síria, Edgard Antonio Casciano, permanece no país como demonstração do interesse brasileiro por um diálogo que permita o fim da violência.

Além disso, a embaixada precisa oferecer apoio aos mais de três mil brasileiros que vivem naquele país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *