Brasil

Cooperação trilateral
26/06/2017
Tecnologia & Inovação
26/06/2017

MINUSTAH

Brasil reafirma compromisso com a reconstrução e a estabilidade do Haiti

Brasília – O governo brasileiro reafirmou o seu compromisso com a reconstrução e a estabilidade do Haiti durante visita a Porto Príncipe dos ministros da Saúde, Ricardo Barros, e do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, e da deputada Bruna Furlan (PSDB-SP), presidente da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional (CREDN) da Câmara dos Deputados. Os três estiveram no país nos dias 23 e 24 para a entrega do Hospital Dra. Zilda Arns, resultado da cooperação trilateral Brasil – Cuba – Haiti.

Na oportunidade, eles realizaram visita ao Batalhão Brasileiro que integra a Missão das Nações Unidas de Estabilização do Haiti (MINUSTAH). Trata-se do 26º e último contingente militar de tropas brasileiras na missão que será encerrada em outubro por decisão do Conselho de Segurança da ONU.

Na avaliação da deputada Bruna Furlan, “os mais de 36 mil militares que integraram a MINUSTAH contribuíram de forma decisiva para a imagem e projeção do Brasil junto à comunidade internacional. Sem dúvida alguma, as missões de paz sob mandato da ONU não poderão ignorar a bem-sucedida atuação do Brasil no Haiti”, afirmou.  O Brasil comanda as tropas das Nações Unidas e é o maior contribuinte de militares no Haiti desde 2004.

Antes do encontro com os militares brasileiros, Barros, Terra e Bruna Furlan mantiveram reuniões de trabalho com o primeiro-ministro do Haiti, Jack Guy Lafontant, e com a ministra da Saúde Pública e da População, Marie Greta Roy Clément. Além disso, trataram de aspectos relacionados à presença brasileira no Haiti com o Embaixador do Brasil em Porto Príncipe, José Luís Machado e Costa.

Para a presidente da CREDN, “a significativa contribuição brasileira ao Haiti nas áreas de segurança, educação, saúde, formação profissional e assistência humanitária, têm sido exitosas também graças aos nossos militares que implementaram uma nova forma de missão de paz, impondo um caráter humanitário à essa presença”, destacou.

De acordo com a deputada, “a excelência da presença militar do Brasil no Haiti e o empenho dos profissionais e voluntários brasileiros nas áreas de saúde e de assistência humanitária são exemplos para todo o mundo e têm sido elogiadas frequentemente pelas agências internacionais de cooperação”, afirmou. Durante sua visita ao Batalhão Brasileiro (BRABAT 26), Ricardo Barros, Osmar Terra e Bruna Furlan prestaram homenagem aos 21 militares brasileiros mortos no Haiti por conta do terremoto de 2010.

Segundo Furlan, “muito embora ainda se possam constatar no país os vastos danos causados pelo terremoto de 2010 e pela passagem do furacão Matthew, em outubro de 2016, nota-se que a solidariedade brasileira ajudou o Haiti a superar o estado de emergência, conferindo ao povo haitiano melhores condições para avançar na reconstrução do país”, concluiu.

O êxito da presença brasileira na MINUSTAH e a relevância do apoio humanitário propiciado pelo Brasil foram celebrados pelo ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes Ferreira, durante sua recente visita a Porto Príncipe, nos dias 2 e 3 de junho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *