Brasília, 19 de outubro de 2018 - 00h53

Brasil terá novo centro de lançamento de foguetes

30 de julho de 2009
por: InfoRel
Na próxima semana, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva deverá discutir com o ministério da Ciência e Tecnologia, a Agência Espacial Brasileira e a Aeronáutica, a transferência do Centro de Lançamentos de Alcântara, para o litoral do Ceará.

Por conta dos problemas envolvendo remanescentes de quilombos, o governo decidiu alocar uma nova área com as mesmas caracterà­sticas, inclusive em relação à  linha do Equador.

A região escolhida é próxima ao Porto de Pecém, no Ceará.

O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), concluiu que 78 mil hectares de Alcântara, de um total de 114 mil, pertencem aos quilombolas, o que inviabiliza a criação do Complexo Espacial Brasileiro na área.

O governo pretendia construir ali, quatro centros de lançamentos de foguetes. Três deles para uso em parceria com outros paà­ses e um exclusivo para o Brasil.

O Veà­culo Lançador de Satélites (VLS), desenvolvido pela Aeronáutica teria um sà­tio próprio.

Além disso, o governo pretendia transformar Alcântara num grande pólo de atração turà­stica tendo a tecnologia espacial como principal apelo, a exemplo do que faz a Nasa, nos Estados Unidos.

Os entraves com as comunidades quilombolas já provocaram o atraso nos projetos desenvolvidos pela binacional Alcântara Cyclone Space, que foi transferida para a área utilizada no desenvolvimento do VLS.

O foguete desenvolvido em parceria com a Ucrânia deveria ser lançado em julho de 2010, mas deverá ficar para outubro ou novembro do próximo ano.

O local escolhido no Ceará apresenta algumas vantagens que Alcântara não possui, como um porto, estradas, uma capital próxima (Fortaleza) e um centro universitário (Sobral).

Para completar, a região de Pecém também dispõe de localização privilegiada para o lançamento de veà­culos com satélites a 3,2 graus em relação à  linha do Equador.

Kourou, o centro de lançamentos da França na Guiana, é considerado o mais bem localizado do mundo e está a 5,2 graus da linha do Equador. De qualquer forma, o melhor local ainda é Alcântara, a 2,2 graus.

Para se ter uma idéia, da vantagem competitiva do CLA, cada lançamento representa uma economia de no mà­nimo 30% em relação a qualquer outra base ou centro do mundo.

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, defendeu em audiência pública realizada pela Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional, do Senado, um aumento da área de Alcântara para abrigar o programa do VLS e preservar o acordo com a Ucrânia.

Ele quer que o sà­tio para os dois projetos em curso, seja ampliado em 9,2 mil hectares. Os ministérios da Defesa e da Ciência e Tecnologia não gostaram nenhum pouco da decisão do Incra.

O diretor brasileiro da Alcântara Cyclone Space, Roberto Amaral, deverá anunciar ao presidente Lula que os ucranianos aceitaram incluir a indústria brasileira na fabricação do Cyclone 4.

As empresas poderão contribuir com os componentes do motor do foguete.

Warning: pg_exec(): Query failed: ERROR: invalid input syntax for integer: "" LINE 1: SELECT * FROM inforel.categoria_noticias WHERE id = ''; ^ in /home/inforel/www/classes/categoria_noticias.php on line 104

Warning: pg_fetch_array() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/inforel/www/classes/categoria_noticias.php on line 106

Assuntos estratégicos

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Os chanceleres de Espanha, Josep Borrell, e do Brasil, Aloysio Nunes, mantiveram encontro de...
Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Em 25 de setembro de 2018, Sua Excelência a Senhora Sushma Swaraj, Ministra das...
Comunicado Conjunto do BRICS

Comunicado Conjunto do BRICS

Os Ministros das Relações Exteriores/Relações Internacionais do BRICS...