Brasília, 19 de outubro de 2018 - 00h51

Brasil terá novo embaixador em Caracas

02 de fevereiro de 2010
por: InfoRel

A Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional, do Senado, recebeu mensagem do governo federal indicando o diplomata José Antônio Marcondes de Carvalho, como novo embaixador do Brasil na Venezuela.



Ele ocupará o lugar deixado por Antônio Simões que assumiu a Subsecretaria de América do Sul, do ministério das Relações Exteriores.



Marcondes de Carvalho ingressou no serviço exterior brasileiro em 1975 e serviu nas embaixadas do Brasil em Washington e Havana e nas representações do Brasil nas Nações Unidas e na FAO, onde foi embaixador.



De acordo com dados do Itamaraty, o comércio entre Brasil e Venezuela cresceu 885% desde 1998.



No ano passado, entre acordos, memorandos e contratos, os dois países firmaram 22 documentos.



As relações foram intensificadas a partir de 2007 com a criação de um mecanismo de reuniões presidenciais trimestrais.



Em 2009, as exportações brasileiras de produtos básicos tiveram um incremento de 142% em relação ao ano de 2007.



Até setembro, o intercâmbio bilateral totalizava US$ 2,9 bilhões.



Ainda em 2009, o governo brasileiro conseguiu a aprovação do Protocolo de Adesão da Venezuela ao Mercosul após travar uma longa e polêmica batalha com a oposição que chegou a realizar audiências públicas em Brasília com adversários do presidente Hugo Chávez.



Para o governo brasileiro, impedir o ingresso venezuelano ao bloco comprometeria os esforços pela integração latino-americana.



Política interna



O governo brasileiro está preocupado com a onda de violência e as manifestações contra o presidente Hugo Chávez, mas acompanha tudo à distância, assegura o Itamaraty.



De qualquer forma, no final de janeiro, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, orientou seus ministros e assessores para que intensifiquem a cooperação com a Venezuela e assim ajudem a evitar o agravamento da crise política.



Ainda em janeiro, o Secretário-Executivo do ministério de Minas e Energia, Márcio Zimermann, e o assessor internacional da Presidência da República, Marco Aurélio Garcia, estiveram em Caracas.



Os dois foram discutir com o presidente Chávez como o Brasil pode ajudar a Venezuela a contornar os problemas energéticos.



O Brasil também estuda ampliar as parcerias em pesquisas agrícolas, execução de projetos de casas populares e engenharia estratégica.



Na avaliação da diplomacia brasileira, Hugo Chávez precisa evitar o desabastecimento no país para conter a crise.



A falta de energia elétrica, água e alimentos pode levar a população às ruas contra o governo.



No início do ano, o vice-presidente e ministro da Defesa renunciou junto com a ministra do meio ambiente e o presidente do Banco Central.

Assuntos estratégicos

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Os chanceleres de Espanha, Josep Borrell, e do Brasil, Aloysio Nunes, mantiveram encontro de...
Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Em 25 de setembro de 2018, Sua Excelência a Senhora Sushma Swaraj, Ministra das...
Comunicado Conjunto do BRICS

Comunicado Conjunto do BRICS

Os Ministros das Relações Exteriores/Relações Internacionais do BRICS...