Empresas brasileiras participam de feira em Cuba
30/10/2008
Rússia e Venezuela vão realizar manobras aéreas em
31/10/2008

Brasil terá tecnologia russa para explorar urânio

Brasil terá tecnologia russa para explorar urânio

O diretor da agência russa de energia atômica, Rosatom, Serguei Kirienko, confirmou nesta sexta-feira que a Rússia propôs ao Brasil tecnologias modernas para a prospecção e extração profunda de urânio, a construção de centrais nucleares e tecnologias de supercondução de energia elétrica.

Segundo ele, “a cooperação russo-brasileira poderá ser na exploração e extração do urânio. Planteamos este tema em nível de empresas, ministérios e junto a presidência do país. Há interesse mútuo pelas ofertas”.

De acordo com Kirienko, a exploração de urânio pelo Brasil está entre 25% e 30% do seu território e em profundidades de até 100 metros. O país possui reservas de até 350 mil toneladas de urânio, o que deixaria o Brasil entre os seis maiores produtores do mundo.

“Estamos convencidos que se o Brasil introduz tecnologias modernas e a Rússia conta com esse tipo de tecnologia de exploração profunda, as reservas de urânio brasileiro podem triplicar ou aumentar até cinco ou dez vezes”, afirmou.

Durante as conversações realizadas em Brasília, também foi discutida a possibilidade de empresas russas participarem em projetos para a construção de centrais nucleares no Brasil e do setor energético nuclear.

O diretor da Rosatom advertiu, no entanto, que o capital estrangeiro necessário para esses investimentos depende do desenvolvimento do setor nuclear brasileiro, o que vai exigir a aprovação de novas leis.

“Quando isso ocorrer, como em outros países, estaremos dispostos a vir para o Brasil investir e introduzir nossas tecnologias para o setor nuclear”, destacou.

Considerando a extensão territorial de Brasil e Rússia, ele ressaltou que para ambos, a distribuição de energia elétrica é um problema tecnológico chave, e que especialistas brasileiros já manifestaram interesse pela tecnologia russa de supercondutores de baixas temperaturas aplicáveis em redes de transmissão de energia elétrica de alta tensão a grandes distâncias.

Serguei Kirienko esteve reunido com o vice-presidente José Alencar que estaria disposto a promover a cooperação entre Brasil e Rússia em matéria de energia nuclear e no Rio de Janeiro, esteve com os diretores da Eletronuclear, Indústrias Nucleares do Brasil e da Comissão Nacional para Energia Nuclear.

Jornadas da Rússia

A presença de Serguei Kirienko no Brasil é parte das Jornadas da Rússia na América Latina, um projeto destinado a promoção da imagem, tradições e cultura da Rússia na região.

O programa se desenvolve entre 17 de outubro e 17 de novembro e vai comprender atos religiosos e culturais, bem como o encontro entre empresários, cientistas e políticos em Cuba, Costa Rica, Venezuela, Brasil, Argentina, Chile e Paraguai.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *