Brasília, 17 de junho de 2019 - 11h14
Brasil vai promover agronegócio no Japão, na China e no Vietnã

Brasil vai promover agronegócio no Japão, na China e no Vietnã

11 de abril de 2019 - 17:38:41
por: Marcelo Rech
Compartilhar notícia:

Brasília – O ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento irá promover, em maio, o agronegócio brasileiro no Japão, China e Vietnã, quando a ministra Tereza Cristina irá se reunir com autoridades e investidores estrangeiros.

De acordo com o ministério, em Tóquio, onde deverá chegar no dia 9, ela participará de reuniões bilaterais com os ministros da Agricultura e da Saúde japoneses. Os encontros são parte dos esforços do ministério da Agricultura de abertura de novos mercados para produtos brasileiros, como frutas e carnes, além da manutenção e ampliação da pauta exportadora do agronegócio.

Com o objetivo de ampliar o relacionamento com o consumidor, sobretudo as gerações mais jovens, a ministra vai participar, em badaladas cafeterias de Tóquio e Xangai, na China, de eventos de promoção de cafés especiais brasileiros.

“A intenção do governo brasileiro é contribuir com as iniciativas que o setor privado tem promovido no exterior, em parceria com a Associação Brasileira de Cafés Especiais. Os países asiáticos são a nova fronteira para o mercado do café”, explicou o secretário de Comércio e Relações Internacionais do Mapa, embaixador Orlando Leite Ribeiro.

G20

Em Tóquio, a ministra irá se reunir também com representantes da Federação das Indústrias do Japão (Keidanren) para tratar de parcerias, atração de investimentos e troca comercial entre os dois países. Em Niigata, nos dias 11 e 12, participará do Encontro de Ministros da Agricultura do G20, foro de países desenvolvidos e em desenvolvimento para concertação internacional em temas econômicos e financeiros.

Além do Brasil, o G20 tem como integrantes: África do Sul, Alemanha, Arábia Saudita, Argentina, Austrália, Canadá, China, Coreia do Sul, Estados Unidos, França, Índia, Indonésia, Itália, Japão, México, Reino Unido, Rússia, Turquia e União Europeia.

 

“A ministra vai defender o modelo agrícola brasileiro, pautado no tripé de segurança alimentar, sustentabilidade e responsabilidade social”, afirmou o diplomata. Também apresentará o exemplo de preservação ambiental, com mais de 66% do território brasileiro preservado e apenas 30% dedicado a lavouras, florestas plantadas e pastagens, incluindo pastagens nativas.

O segundo evento de promoção dos cafés especiais acontecerá na China, em Xangai, no dia 13. O mercado chinês de café é um dos que mais cresce no mundo. No dia seguinte (14), pela manhã, ela participará da abertura oficial da feira Sial, inaugurando o pavilhão brasileiro organizado pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil), pela Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec) e pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) com a participação de cerca de 50 empresas.

No pavilhão destinado à proteína animal, a ministra e sua comitiva deverão almoçar comida preparada com produtos brasileiros. Nos dias 15 e 16, em Pequim, Tereza Cristina terá encontros bilaterais com autoridades da área sanitária, para discutir temas agrícolas de interesse do Brasil, além de uma agenda com universidades chinesas.

Em seguida, viajará ao Vietnã, onde também irá defender a abertura de mercado a produtos brasileiros. Ela terá encontro bilateral com o ministro da agricultura vietnamita, em Hanói, no último dia da missão, 17 de maio.