Brasília, 13 de novembro de 2018 - 01h43

Brasileiro é candidato à Secretaria-Geral da UNASU

07 de dezembro de 2010
por: InfoRel
Compartilhar notícia:

O assessor internacional da Presidência da República, Marco Aurélio Garcia, é um dos candidatos a ocupar o lugar de Nestor Kirchner na Secretaria-Geral da União das Nações Sul-Americanas (UNASUL).



A informação é do presidente do Equador, Rafael Correa, que confirmou ainda os nomes de María Emma Mejía, ex-ministra das Relações Exteriores da Colômbia, e de Ali Rodríguez Araque, que foi chanceler de Hugo Chávez e Secretário-Geral da Organização dos Países Produtores de Petróleo (OPEP).



Ainda não há uma data para que a UNASUL defina o sucessor de Kirchner.



Os presidentes do bloco pretendiam eleger o Secretário-Geral durante reunião extraordinária realizada na semana passada em Mar del Plata, Argentina, onde estiveram por ocasião da Cúpula Ibero-americana.



A falta de consenso e de entusiasmo em relação aos postulantes determinou o adiantamento da decisão.



A UNASUL está em vigor desde o início de dezembro quando o Uruguai se tornou o nono país ratificador do Tratado, mas está impedida de funcionar plenamente por falta de um Secretário-Geral.



Rafael Correa lembrou que o posto foi criado para ser ocupado por um ex-presidente, mas diante da falta de opções, o bloco deverá negociar a eleição dos candidatos apresentados por Colômbia, Venezuela e Uruguai.



Marco Aurélio Garcia não é candidato do Brasil ao cargo. Seu nome foi aprovado internamente pela Frente Ampla, partido do presidente uruguaio José Mújica e submetido à UNASUL.



Antes, Garcia já havia sido confirmado no posto de assessor especial da presidente eleita Dilma Roussef.



Análise da Notícia



Marcelo Rech



A União das Nações Sul-Americanas (UNASUL) é vista com enorme desconfiança na própria região.



Não se sabe ao certo o que pretende.



Para muitos, trata-se de um bloco comandado por países mais à esquerda como Bolívia, Equador e Venezuela.



Uma forma de esvaziar a Organização dos Estados Americanos (OEA), percebida como um apêndice do Departamento de Estado norte-americano.



Nestor Kirchner ascendeu à condição de Secretário-Geral do organismo com o apoio do circuito La Paz – Quito – Caracas e sem maiores objeções dos demais, exceto do Uruguai de Tabaré Vásquez que lhe impôs um veto por problemas bilaterais.



A UNASUL seria a vitrine para devolver Nestor Kirchner à presidência da Argentina.



Após muito patinar, o bloco alcançou institucionalidade depois que o Uruguai ratificou o Tratado Constitutivo, mas deixa de funcionar por falta de alguém que fale em seu nome.



Quando o cargo de Secretário-Geral fora instituído, imaginou-se que seria ocupado apenas por ex-presidentes. A UNASUL precisa de visibilidade para atingir credibilidade.



Lula desdenhou do cargo. Quer descansar e depois, algo muito maior.



Tabaré Vásquez foi vetado por Cristina Kirchner.



Michele Bachelet, já está empregada na ONU.



Álvaro Uribe, nem a Colômbia quer.


Warning: pg_exec(): Query failed: ERROR: invalid input syntax for integer: "" LINE 1: SELECT * FROM inforel.categoria_noticias WHERE id = ''; ^ in /home/inforel/www/classes/categoria_noticias.php on line 104

Warning: pg_fetch_array() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/inforel/www/classes/categoria_noticias.php on line 106

Assuntos estratégicos

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Brasília – Com cerca de 30 instalações nucleares e 3.000 fontes de...
Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasília - A Agência Brasileira de Promoção de Exportações...
Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Brasília – Apesar do anúncio feito pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, de...
Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Brasília – Os primeiros anúncios feitos pelo presidente da República...
CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

Brasília – A Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional...
Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Os chanceleres de Espanha, Josep Borrell, e do Brasil, Aloysio Nunes, mantiveram encontro de...
Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Em 25 de setembro de 2018, Sua Excelência a Senhora Sushma Swaraj, Ministra das...
Comunicado Conjunto do BRICS

Comunicado Conjunto do BRICS

Os Ministros das Relações Exteriores/Relações Internacionais do BRICS...