Lula seria excelente para UNASUR, afirma Iglesias
25/11/2010
Diplomatas brasileiros vão apoiar Guiana na UNASUL
26/11/2010

Brasileiros cotados para assumir UNASUL

Brasileiros cotados para assumir UNASUL

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva era o nome preferido dos Chefes de Estado da União das Nações Sul-Americanas (UNASUL), para ocupar a Secretaria-Geral do órgão no lugar de Nestor Kirchner.

Depois da sua recusa, dois nomes surgem com força para o posto: o do ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, e do assessor internacional da Presidência da República, Marco Aurélio Garcia.

O presidente do Uruguai, José Mújica, que não participa da cúpula presidencial de Georgetown, informou ao seu partido, Frente Ampla, que o governo respaldará o nome de Garcia.

Nesta quinta-feira, Mújica se reuniu com parlamentares do partido que consideraram o nome de Marco Aurélio Garcia como o “mais apropriado”.

Celso Amorim seria a segunda opção.

O chanceler brasileiro não deverá seguir no cargo e é considerado um dos melhores diplomatas da região.

O Uruguai pretendia eleger o ex-presidente Tabaré Vasquez, mas a Argentina vetou a indicação.

Cristina Fernández não esquece que foi Tabaré quem impediu a eleição de Nestor Kirchner, viabilizada apenas após o término do seu mandato e a posse de José Mújica.

Na quinta-feira, a Câmara dos Deputados do Uruguai concluiu a aprovação do Tratado Constitutivo da UNASUL que já seguiu para o Senado.

Os líderes partidários pretendiam aprovar o acordo ainda nesta sexta-feira, mas a oposição não aceitou o regime de urgência e retirou o seu apoio ao Tratado.

O Uruguai seria o nono país a ratificar o Tratado que entraria em vigor imediatamente.

A votação deverá ocorrer apenas na próxima quarta-feira.

O senador Luis Alberto Lacalle afirmou que a pressa do governo impede que a oposição mantenha o diálogo com o Executivo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *