Mundo

Relações Internacionais
15/07/2014
Acordos
16/07/2014

Economia

BRICS terá banco na China com presidente indiano

Brasília – O futuro banco de desenvolvimento do BRICS será sediado em Xangai, na China e o primeiro presidente da instituição será indicado pela Índia. A decisão foi tomada nesta terça-feira, 15, em Fortaleza (CE). O anúncio foi feito pela presidente Dilma Rousseff. O Brasil abriu mão de indicar uma cidade para a sede do banco na esperança de ficar com a sua presidência, que será rotativa.

Os líderes do BRICS também oficializaram o capital inicial autorizado do banco que será US$ 100 bilhões e o capital subscrito de US$ 50 bilhões, distribuídos de forma igualitária entre os cinco países que integram o bloco.

Também ficou decidido que o primeiro escritório regional do banco será na África do Sul, a primeira direção da equipe de governadores será da Rússia e a primeira direção da equipe de diretores será do Brasil.

O presidente Vladimir Putin, o Primeiro-ministro Narendra Modi, a presidente Dilma Rousseff, o presidente Xi Jinping e o presidente Jacob Zuma, acreditam que o banco representará uma alternativa factível para as necessidades de financiamento da infraestrutura nos países em desenvolvimento, compreendendo e compensando a insuficiência de crédito das principais instituições financeiras internacionais. Na prática, o BRICS não quer conversa com o Banco Mundial e o Fundo Monetário Internacional.

Em Fortaleza, os presidentes dos países que integram o BRICS também assinaram memorando de entendimento para cooperação entre agências seguradoras de crédito a exportação do bloco e um acordo para cooperação sobre inovação entre bancos de desenvolvimento dos cinco países.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *