Opinião

Acordo Mercosul-Israel vigora no Brasil
28/04/2010
Comunicado Conjunto Brasil – Venezuela
28/04/2010

Caças: para onde vai o FX2?

Caças: para onde vai o FX2?

Marcelo Rech

Em abril de 2003, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, decidiu cancelar o processo de licitação para a compra de 36 aviões de combate para a Força Aérea Brasileira (FAB).

No auge da popularidade, Lula usou o Fome Zero para justificar a medida.

Um discurso demagógico, sem dúvidas.

Enfim, Lula disse, está dito.

A FAB ficou sem caças e mais tarde, teve de engolir aviões usados da França.

Mas, o que será do FX2?

Um processo nada transparente e contaminado por interesses políticos.

A Força Aérea, dividida, foi incapaz de construir consenso em torno de um modelo.

Os políticos negociaram de acordo com seus interesses e nem sempre em função das necessidades estratégicas do país.

A FAB pode ficar a ver navios.

Em setembro do ano passado, Lula anunciou que o Brasil compraria o Rafale, modelo fabricado na França.

Tentou desdizer o que disse e o a emenda ficou pior que o soneto.

A exemplo de Fernando Henrique Cardoso, Lula poderá decidir que o melhor é deixar a decisão para o próximo governo.

Para isso, o processo eleitoral cai como uma luva.

Não deixa de ser uma forma de minimizar os problemas que teria com franceses, suecos e norte-americanos, qualquer que fosse a escolha.

Marcelo Rech é jornalista, editor do InfoRel e especialista em Relações Internacionais, Estratégias e Políticas de Defesa e Terrorismo e contra-insurgência. Correio eletrônico: inforel@inforel.org

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *