Defesa

FAB terá aeronave para patrulhar o pré-sal
20/12/2010
Para ministro, compra de helicópteros é mais do qu
20/12/2010

Caças supersônicos F5 na defesa da Amazônia

Caças supersônicos F5 na defesa da Amazônia

No dia 13, o caça supersônico F-5EM pousou na Base Aérea de Manaus, marcando a chegada da aviação de caça de alto desempenho à região Amazônica.

A Força Aérea Brasileira informou que a unidade transferida de Natal (RN) trouxe para o Amazonas seis aeronaves F-5EM, que agora formam a primeira linha na defesa da região Norte do país.

O F5 é capaz de atingir mais de 1,6 vezes a velocidade do som e de lançar mísseis que podem destruir alvos além do horizonte.

De acordo com a FAB, os F-5EM vão fortalecer a defesa do espaço aéreo na Amazônia, num trabalho conjunto com o Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle do Espaço Aéreo.

A Força Aérea assegura que terá capacidade de fazer toda a vigilância do espaço aéreo da região, principalmente quanto à defesa aérea.

O F5 atuará na Amazônia em atenção à Estratégia Nacional de Defesa que prevê uma maior atenção por parte dos militares com a Amazônia.

Este modelo de caça é operado no Brasil desde 1975, mas nesta década passou por um processo de modernização realizado na EMBRAER.

As aeronaves receberam novos computadores de bordo, radar, sistemas de auto-defesa e mísseis mais modernos, dentre outras melhorias.

Além de Manaus, a Força Aérea Brasileira possui unidades de F-5EM em Canoas (RS) e no Rio de Janeiro.

Além dos F-5EM, a Base Aérea de Manaus também conta com esquadrões equipados com helicópteros H-60 Blackhawk e aviões C-105 Amazonas, C-97 Brasília e C-98 Caravan.

Manaus é sede do Quarto Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (CINDACTA IV). O órgão controla todos os vôos na região e detecta eventuais tráfegos ilícitos que são interceptados pelas aeronaves de caça que patrulham a região.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *