Brasília, 11 de agosto de 2020 - 00h02
Carteira de projetos desperta interesse de investidores estrangeiros

Carteira de projetos desperta interesse de investidores estrangeiros

10 de julho de 2020 - 13:01:59
por: Marcelo Rech
Compartilhar notícia:

Brasília – Na quarta-feira, 8, o Secretário-Executivo do Ministério da Infraestrutura, Marcelo Sampaio, e a Secretária de Fomento, Planejamento e Parcerias, Natália Marcassa, participaram do Infrastructure Virtual Mission, para apresentação do cronograma de concessões a investidores estrangeiros. No evento virtual, organizado em parceira com a Embaixada da China, foram debatidos a continuação dos cronogramas de obras e concessões mesmo durante a pandemia.

Na oportunidade, Sampaio destacou o empenho do Governo Federal para manter a confiança dos investidores no Brasil. “Nosso cronograma de concessões segue conforme o planejado. Estamos muito otimistas que, com a nossa carteira de projetos atrativa e com a segurança jurídica necessária, o investimento privado será o foco na retomada pós-pandemia”, afirmou.

Este foi o 4º Infraestructure Virtual Mission, realizado pelo Ministério da Infraestrutura em parceiras com embaixadas. A agenda realizada com espanhóis, italianos, japoneses e chineses foi cumprida no primeiro semestre. O modelo é uma adaptação à série de roadshows que o ministério organizou em 2019 com viagens à Alemanha, Reino Unido, Espanha e Estados Unidos.

Logística

Já o ministro da infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, participou, na quinta-feira, 9, do Fórum Nacional Brasil Export, com representantes de diversos setores do transporte brasileiro. Freitas ressaltou a logística adotada pelo Brasil na pandemia, com ações para os setores rodoviário, ferroviário, aquaviário e aéreo.

Caminhoneiros e trabalhadores portuários foram beneficiados com medidas de proteção, as companhias aéreas receberam mecanismos para diferimento de tarifas, assim como o setor portuário adotou medidas para evitar aglomerações e manter as importações e exportações nacionais.

Segundo ele, “a logística tinha que ser preservada. Não podemos deixar de mencionar as obras entregues, mesmo durante a pandemia. Foram 29 entregas, totalizando 127 km de duplicação de rodovias, 100 km de restauração, 88 km de novas pavimentações”, comemorou.

O governo também realizou o leilão da BR-101/SC e a renovação antecipada da Rumo Malha Paulista. Dois terminais de celulose no Porto de Santos já têm edital publicado e projetos importantes devem ser leiloados entre esse ano e o próximo como a rodovia Presidente Dutra, a Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol) e a Ferrogrão.

Freitas mencionou, ainda, o programa Pró-Brasil, importante ferramenta de retomada da economia no pós-crise, que prevê, entre outros assuntos, a aprovação de projetos importantes no Congresso Nacional, como o PL do gás, o PL de debêntures e a Nova Lei de concessões. “O programa vai permitir que a gente reduza o custo Brasil, gere contratos modernos, além de empregos e crescimento para o país”, disse.