Brasília, 10 de dezembro de 2018 - 07h59

Política

23 de janeiro de 2017
por: InfoRel
Compartilhar notícia:

Marcelo Rech, especial da República Dominicana



Punta Cana - Em entrevista exclusiva com o InfoRel, o ministro de Relações Exteriores da República Dominicana, Miguel Vargas, minimizou nesta segunda-feira, 23, o impacto do escândalo envolvendo a Odebrecht, no país, e as ausências dos presidentes Mauricio Macri e Michel Temer, da Argentina e Brasil, respectivamente, ao destacar a força da CELAC, cuja 5ª Cúpula acontece no país até a próxima quarta-feira, 25.



Sem mencionar o caso Odebrecht, Vargas enfatizou que todos os 33 países membros da CELAC estão representados em Punta Cana. Segundo ele, “estamos tratando de destacar o que foi este ano de intensos trabalhos que teve a CELAC durante a presidência dominicana. O ralcionamento União Europeia – CELAC; China – CELAC; Turquía – CELAC; Índia – CELAC; e Coreia – CELAC; demonstram que nós, como organismo regional, somos o interlocutor, o porta-voz mais importante que tem a América Latina e o Caribe ante os atores mais importantes da comunidade internacional”, explicou.



Miguel Vargas ressaltou ainda o papel dos diálogos intrarregionais mantidos pela CELAC com organismos como a CEPAL, o BID, a ALADI, entre outros, que lidam com o processo de integração.



Sobre as ausências dos presidentes do Brasil e da Argentina, Vargas preferiu não comentar, afirmando que “esta Cúpula será das mais concorridas quanto à presença de delegações, presidentes e Chefes de Estado e de Governo. “São três primeiros ministros do Caricom, quatro vice-presidentes e altos funcionários de todos os países membros da CELAC”, afirmou. Outros 12 presidentes também confirmaram presença em Punta Cana.



O chanceler cominicano lembrou que a Argentina estará representada pela ministra de Relações Exteriores, Susana Malcorra e o Brasil pelo Subsecretário-Geral de América do Sul, Central e Caribe, Embaixador Paulo Estivallet de Mesquita. “Há ocasiões em que ocorrem temas impossíveis para alguns presidentes que já têm uma agenda estabelecida”, disse.



Migração



Sobre o tema migração, um dos que deverão integrar a Declaração de Punta Cana, Miguel Vargas, considera necessário esperar que a administração de Donald Trump se estabeleça nos Estados Unidos. “O nosso esforço deve ser o de contribuir para que os processos migratórios continuem dentro da regulação normal estabelecida dentro da CELAC e também nas relações da CELAC e dos seus países membros, com a administração norte-americana. No nosso caso, vamos aprofundar essas relações”, assegurou.



Na semana passada, ministros e vice-ministros de Relações Exteriores dos países do Sistema de Integração Centro-Americano (SICA), se reuniram justamente para debater o tema e avaliar como afrontar as políticas anunciadas por Trump. Ele prometeu deportar milhares de latinos e caribenhos ilegais, o que pode colapsar a região.


Assuntos estratégicos

Brasil defende aprovação de lei que congela bens de terroristas

Brasil defende aprovação de lei que congela bens de terroristas

Brasília – O futuro ministro da Justiça, Sérgio Moro, defendeu nesta...
Paraguai intensifica combate a grupos criminosos do Brasil

Paraguai intensifica combate a grupos criminosos do Brasil

Brasília - O governo do Paraguai intensificou o combate das ramificações das...
Radares aéreos são instalados para combater tráfico de droga e armas

Radares aéreos são instalados para combater tráfico de droga e armas

Brasília - O Brasil vai instalar três radares aéreos para o controle de voos de...
Governo brasileiro oficializa extinção da binacional espacial criada com Ucrânia

Governo brasileiro oficializa extinção da binacional espacial criada com Ucrânia

Brasília - O governo brasileiro encaminhou ao Congresso Nacional a Medida Provisória...
ABIN defende constitucionalização da Inteligência e alerta para ameaças

ABIN defende constitucionalização da Inteligência e alerta para ameaças

Brasília – O Diretor-Geral da Agência Brasileira de Inteligência,...
Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Brasília – Com cerca de 30 instalações nucleares e 3.000 fontes de...
Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasília - A Agência Brasileira de Promoção de Exportações...
Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Brasília – Apesar do anúncio feito pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, de...
Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Brasília – Os primeiros anúncios feitos pelo presidente da República...
CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

Brasília – A Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional...