Relações Exteriores

Agência Espacial Brasileira tem novo presidente
21/03/2011
Paraguai: polêmica por aviões militares dos Estado
21/03/2011

Diplomacia

Chanceleres de Brasil e Bolívia se reúnem por gás, narcotráfico e hidrelétricas

O ministro das Relações Exteriores do Brasil, Antonio Patriota, desembarca nesta sexta-feira, 25, em La Paz, onde se reúne com o chanceler boliviano David Choquehuanca.

De acordo com a chancelaria boliviana, os ministros discutirão os temas da agenda bilateral com destaque para a importação do gás natural boliviano pelo Brasil, ações de combate ao narcotráfico e a construção de hidrelétricas.

A revisão dos temas bilaterais é o primeiro passo para que os dois governos fechem uma data para o encontro entre os presidentes Evo Morales e Dilma Rousseff.

Patriota também discutirá temas relacionados à migração, banco de leite materno, construção de rodovias, créditos para o setor agrícola, apoio aos têxteis, controle de fronteiras, comércio e o intercâmbio de profissionais.

O governo boliviano reclama que até hoje o Brasil não entregou os estudos ambientais para prosseguir na construção das hidrelétricas de Jirau e Santo Antonio, no Rio Madeira.

No lado boliviano, organizações ambientalistas alertaram que o desenvolvimento dessas obras poderá acarretar um desastre ecológico em parte da Amazônia boliviana por estarem localizadas a menos de 100 km da fronteira.

O Brasil ignora os apelos e mantém as obras.

Especialistas bolivianos advertiram que as hidrelétricas, executadas com um capital de US$ 15 milhões financiados pelo Banco Santander Hispano, causaram um aumento no volume dos rios provocando a morte massiva de peixes e a inundação de vários povoados assentados às margens do Madeira.

No dia 28, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, chega à Bolívia para discutir a cooperação no combate ao narcotráfico e ao contrabando.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *