Microgravidade
21/03/2006
Seminário Internacional
21/03/2006

Desenvolvimento

Chefes de Estado participam da 47ª Reunião Anual do BID

Será realizado em Belo Horizonte entre os dias 3 e 5 de abril, a 47ª Reunião Anual da Assembléia de Governadores do Banco Interamericano de Desenvolvimento [BID], evento que contará com a presença de Chefes de Estado, representantes de organismos multilaterais, do setor privado dos países das américas do Norte e Latina, Ásia e Europa, além de acadêmicos, num total de cinco mil pessoas.

A presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva não está confirmada. Pelo Brasil, participarão do evento os ministros Paulo Bernardo [Planejamento], atual governador do Brasil no BID; Dilma Roussef [Casa Civil]; Antônio Palocci [Fazenda]; Luiz Fernando Furlan [Desenvolvimento]; e os presidentes Guido Mantega, do BNDES, e José Sérgio Gabrielle, da Petrobrás.

Segundo o BID, entre as autoridades estrangeiras confirmadas estão o ministro Alejandro Foxley [Chanceler do Chile]; Ana Teresa Aranda [Secretaria de Desenvolvimento Social do México]; Roberto Lavagna [ex-ministro da Economia da Argentina]; Jose Luis Machinea [Secretário-Executivo da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe – CEPAL]; e Mario Laborin Gómez [presidente da Associação Latino-Americana de Instituições Financeiras de Desenvolvimento – ALIDE].

Também já confirmaram presença os professores Douglas North [Universidade de Washington], e Joseph Stiglitz [Universidade de Columbia], ambos ganhadores do Prêmio Nobel de Economia.

Participarão ainda especialistas como John Williamson, do Institute for International Economics, que coordenou o relatório sobre financiamento do desenvolvimento para as Nações Unidas [2001] e foi economista-chefe do Banco Mundial para o sul da Ásia [1996-1999] e Michael Chu, da Harvard Business School, representante da Accion Internacional, organização sem fins lucrativos que oferece serviços financeiros a microempreendedores através de uma rede de instituições presente em vários países da América Latina e África.

A partir do dia 29 de março, serão realizadas uma série de seminários que abordarão temas como inovação tecnológica e competitividade, juventude, remessas e microfinanças, energia limpa, programas de transferência condicional de renda, políticas e instrumentos de dívida, clima de investimentos privados em infra-estrutura, e gestão de risco de desastres.

Na Assembléia de Governadores, serão discutidas as estratégias de atuação e prioridades de investimento para a região da América Latina e do Caribe.

Esta será a quarta vez que o evento se realiza no Brasil, um dos países que teve papel-chave na criação do BID, o maior e mais antigo banco regional de desenvolvimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *