Brasília, 15 de novembro de 2018 - 13h51

China doa US$ 1,5 milhão para as Forças Militares

03 de novembro de 2011
por: InfoRel
Compartilhar notícia:

Bogotá - A China vai doar US$ 1,5 milhão de dólares em assistência militar para a Colômbia O anúncio foi feito pelo ministro da Defesa, Juan Carlos Pinzón em companhia do vice-presidente da Comissão Militar Central da China, coronel Guo Boxiong, que esteve em visita oficial à Bogotá. Os recursos serão aplicados na dotação logística e material de intendência.



De acordo com o ministério da Defesa da Colômbia, o país pretende intensificar a relação com a China e elevá-la ao nível de aliança estratégica. No ano passado, a China proporcionou US$ 1 milhão para que a Colômbia adquirisse material logístico e para o intercâmbio de instrutores.



O governo chinês também anunciou o interesse em firmar um acordo de cooperação com a Colômbia para a capacitação de seu pessoal militar na luta contra o crime organizado transnacional e o narcotráfico.



Cooperação



Guo Boxiong esteve ainda em Lima e afirmou que as relações entre a China e o Peru atravessam o seu melhor momento.



Os dois países firmaram um memorando de entendimento que prevê o aprofundamento das relações em temas de Segurança e Defesa.



Em maio, o então ministro da Defesa do Peru, Jaime León, visitou várias instalações militares em Pequim e Shangai.



Em Havana, Boxiong se reuniu com a alta cúpula militar cubana para dar prosseguimento aos entendimentos iniciados em 2010.



Guo Boxiong veio à América Latina acompanhado por dez oficiais generais e dezenas de militares de outras patentes.



No ano passado, o ministro da Defesa da China, Liang Guanglie, visitou Brasil, Colômbia e México. Entre outras coisas, ficou acertada a ida de dez generais colombianos para treinamento em Pequim e a reativação do Comitê Conjunto China-Basil de Intercâmbio e Cooperação em Defesa.



Cenário



Os Estados Unidos acompanham com cautela o aumento da presença militar da China na América Latina.



Em 2006, o então Subsecretário para o Hemisfério Ocidental, do Departamento de Estado, Thomas Shannon - atualmente embaixador norte-americano no Brasil - esteve em Pequim para deixar isso claro.



Na oportunidade, reuniu-se com o vice-ministro de Relações Exteriores, Dai Bingguo e o chefe do Departamento da América Latina, da diplomacia chinesa, Zeng Gang.



A China decidiu estabelecer alianças estratégicas com Argentina, Brasil, Chile, México, Peru e Venezuela. Com os demais países da região, as prioridades são comércio e investimentos.



O país também é o principal usuário do Canal do Panamá - cerca de 230 mil navios de bandeira chinesa cruzam o canal todos os anos.



De acordo com suas diretrizes políticas, a China considera como hipóteses de guerra os recursos naturais e as rotas de abastecimento, o que justifica sua atenção ao canal. 

Assuntos estratégicos

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Brasília – Com cerca de 30 instalações nucleares e 3.000 fontes de...
Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasília - A Agência Brasileira de Promoção de Exportações...
Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Brasília – Apesar do anúncio feito pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, de...
Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Brasília – Os primeiros anúncios feitos pelo presidente da República...
CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

Brasília – A Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional...
Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Os chanceleres de Espanha, Josep Borrell, e do Brasil, Aloysio Nunes, mantiveram encontro de...
Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Em 25 de setembro de 2018, Sua Excelência a Senhora Sushma Swaraj, Ministra das...
Comunicado Conjunto do BRICS

Comunicado Conjunto do BRICS

Os Ministros das Relações Exteriores/Relações Internacionais do BRICS...