Brasília, 21 de outubro de 2018 - 07h17
Colômbia abandona UNASUL e bloco corre o risco de ser extinto

Colômbia abandona UNASUL e bloco corre o risco de ser extinto

21 de agosto de 2018
por: InfoRel
Brasília – Há duas semanas, o novo presidente da Colômbia, Iván Duque, confirmou o que já havia anunciado em sua campanha: que o país deixaria definitivamente a União das Nações Sul-Americanas (UNASUL) por considerá-la um acessório bolivariano à serviço dos governos capitaneados pelo regime chavista da Venezuela.

A iniciativa, esperada, foi elogiada pelo governo dos Estados Unidos. O Brasil não cogita repeti-la. No início do ano, seis dos 12 países membros da UNASUL, incluindo o Brasil, já haviam suspendido participação no bloco, o que implica também no congelamento dos repasses financeiros de cada um.

Além disso, a UNASUL está sem Secretário-Geral há dois anos e as recentes presidências da Argentina e Bolívia, não conseguiram pôr fim ao impasse. Atualmente, o órgão conta com apenas 2 dos seus 5 diretores, menos de 25% do seu orçamento, e dos 48 funcionários, restam 27 que não têm o que fazer.

No dia 31 de julho, o então chefe de gabinete do Secretário-Geral, o colombiano Yuri Chillán, que respondia pela UNASUL, renunciou ao cargo. Como se o quadro não fosse suficientemente ruim, o governo equatoriano está pedindo de volta o edifício-sede doado por Quito e custou cerca de US$ 45 milhões. Apenas a manutenção do prédio custa US$ 1 milhão por ano.

O Brasil é responsável por uma cota de US$ 4 milhões anuais à UNASUL, mas acumula uma dívida superior aos US$ 12 milhões. Para se ter uma ideia, do total de US$ 9,6 milhões do orçamento previsto para 2018, a UNASUL recebeu somente US$ 223 mil.

Como forma de frear a debandada, a Venezuela pagou, no dia 1º de agosto, o equivalente a US$ 2,3 milhões, que garantem o “funcionamento” do bloco até o final do ano.

Responsável pela diplomacia brasileira na América Latina e o Caribe, o Embaixador Paulo Estivallet de Mesquita, futuro embaixador do Brasil na China, assegura que o país não pretende adotar o exemplo colombiano.

Assuntos estratégicos

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Os chanceleres de Espanha, Josep Borrell, e do Brasil, Aloysio Nunes, mantiveram encontro de...
Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Em 25 de setembro de 2018, Sua Excelência a Senhora Sushma Swaraj, Ministra das...
Comunicado Conjunto do BRICS

Comunicado Conjunto do BRICS

Os Ministros das Relações Exteriores/Relações Internacionais do BRICS...