Brasília, 15 de outubro de 2018 - 19H42

Economia

15 de dezembro de 2015
por: InfoRel

Brasília - Os governos da Colômbia, Equador e Peru discutirão entre si o impacto da desvalorização monetária como primeiro passo para avançarem em direção a um acordo de livre comércio com a União Europeia, informou o presidente Rafael Correa ao confirmar que se encontrará com seus pares Juan Manuel Santos e Ollanta Humala, contrários às salvaguardas tarifárias impostas pelo Equador em março deste ano.



De acordo com Correa, as salvaguardas constituem um paliativo para proteger o mercado e os empregos equatorianos ante a falta de uma moeda própria. A economia do país é dolarizada há mais de uma década.



“Sem um instrumento de ajuste externo que se chama desvalorização, decidimos utilizar as salvaguardas que encarecem em 30% as importações, mas essa é uma decisão menos forte. A Colômbia nos desvalorizou em 60%”, explicou Rafael Correa. Ele reconheceu que a apreciação do dólar tornou o Equador um país caro e que afugenta os turistas extrangeiros.



O diálogo com Colômbia e Peru pretende ajustar as políticas econômicas com o objetivo de potencializar a integração comercial nas zonas de fronteira. Para tanto, Equador e Colômbia se reúnem em Cali no próximo dia 15. No dia 18, será a vez das discussões bilaterais com o Peru em Cajamarca.


Assuntos estratégicos

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Os chanceleres de Espanha, Josep Borrell, e do Brasil, Aloysio Nunes, mantiveram encontro de...
Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Em 25 de setembro de 2018, Sua Excelência a Senhora Sushma Swaraj, Ministra das...
Comunicado Conjunto do BRICS

Comunicado Conjunto do BRICS

Os Ministros das Relações Exteriores/Relações Internacionais do BRICS...