Brasília, 18 de outubro de 2018 - 16h24

Colômbia não crê em proposta de diálogo das Farc

06 de agosto de 2011
por: InfoRel

O presidente Juan Manuel Santos que completa um ano no cargo neste domingo e que tem mais de 70% de aprovação popular, não acredita na proposta de diálogo feita pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).



Santos afirmou que o governo não se deixará enganar pela guerrilha quanto a uma nova negociação de paz. Na sua avaliação, o que as Farc querem de fato é tempo para reorganizar-se e rearmar-se.



“As Farc enganaram muitas vezes o governo e o povo colombiano e usam os processos de paz para rearmar-se e isso não vamos mais permitir”, destacou.



Ele ressaltou que trabalha para que a Colômbia alcance a paz definitiva após quase 50 anos de conflito interno, mas que até o momento, nenhum tipo de contato com as Farc foi realizado por sua administração.



Juan Manuel Santos descarta qualquer possibilidade de repetir as negociações realizadas por Andrés Pastrana que governou o país entre 1998 e 2002. Na época, as Farc controlaram um território desmilitarizado de mais de 42 mil quilômetros quadrados.



Neste momento, a organização chegou a ter entre onze e 17 mil combatentes.



Com a posse de Álvaro Uribe que governou de 2002 a 2010, tanto as Farc como o Exército de Libertação Nacional (ELN), foram duramente atacados. Segundo o ministério da Defesa da Colômbia, as Farc não contam com mais de oito mil guerrilheiros e o ELN, tem cerca de 2,5 mil.



Juan Manuel Santos advertiu ainda que “na Colômbia existe muita gente que não quer a paz e muita gente que deseja ser protagonista, e o protagonismo costuma ser muito negativo”.



Além disso, afirmou que não permitirá às empresas nacionais e estrangeiras que paguem resgates de seqüestrados.



“Eu espero que nenhuma empresa estrangeira ou colombiana pague às Farc ou ao ELN ou a qualquer outro grupo, uma extorsão ou seqüestro. Se chegarmos a ter provas de que isso aconteceu, essa empresa terá de deixar o país.



Seqüestrados



O ministro da Defesa, Rodrigo Rivera, afirmou que as Farc e o ELN têm hoje 298 pessoas seqüestradas das quais não se tem qualquer notícia de 154. Ele disse ainda que de 46 pessoas, existem provas de que estão vivas.



Rivera revelou que o ELN seqüestrou 98 pessoas sem nunca dizer às suas famílias se estão vivas ou mortas.



Em mãos das Farc estão militares com 14 anos de cativeiro.



Cuba expansionista



O ex-presidente colombiano Álvaro Uribe teme que “uma Cuba expansionista” esteja sendo organizada na fronteira entre Colômbia e Venezuela.



Para Uribe, a Venezuela continua sendo um santuário para os líderes das Farc e ELN. Segundo ele, “os guerrilheiros vêm, seqüestram, intimidam e voltam para se esconder na Venezuela. É preciso denunciar isso”.


Warning: pg_exec(): Query failed: ERROR: invalid input syntax for integer: "" LINE 1: SELECT * FROM inforel.categoria_noticias WHERE id = ''; ^ in /home/inforel/www/classes/categoria_noticias.php on line 104

Warning: pg_fetch_array() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/inforel/www/classes/categoria_noticias.php on line 106

Assuntos estratégicos

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Os chanceleres de Espanha, Josep Borrell, e do Brasil, Aloysio Nunes, mantiveram encontro de...
Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Em 25 de setembro de 2018, Sua Excelência a Senhora Sushma Swaraj, Ministra das...
Comunicado Conjunto do BRICS

Comunicado Conjunto do BRICS

Os Ministros das Relações Exteriores/Relações Internacionais do BRICS...