Relações Exteriores

Legislativo
18/05/2005
Cooperação
19/05/2005

Cooperação

Comitivas chegam ao Brasil e Lula vai à Coréia e ao Japão

As Relações Internacionais ganham novo fôlego nesta quarta-feira. Estarão em Brasília, parlamentares da Venezuela, Bolívia, Cuba e do Parlamento Europeu e dos países do Mercosul. Evo Morales, o líder cocaleiro da Bolívia tem encontro com o presidente da Câmara. Vem ao Brasil para tratar da crise institucional naquele país.

Evo Morales é presidente do Movimento ao Socialismo [MAS] e estará acompanhado pelo senador Jorge Alvarado, líder do, MAS no Senado e membro da Comissão de Energia e Hidrocarbonetos, e do deputado Santos Ramírez também do MAS.

A Lei dos Hdrocarnonetos foi promulgada na Bolívia e aumenta os impostos a serem pagos pelas empresas estrangeiras para 32%, incluindo a Petrobrás. A empresa é responsável por 25% do total das arrecadações do país.

Ainda pela manhã, Severino Cavalcanti recebe uma comissão de deputados cubanos que integram o Grupo Parlamentar Brasil – Cuba, presidido pelo deputado petista Luiz Eduardo Greenhalg.

Participam do encontro, o Secretário-Geral da Assembléia Popular de Cuba, deputado Ernesto Suárez;e os deputados Tubal Páez e Elsa Rojas, além do embaixador cubano no Brasil, Pedro Nuñez Mosquera e a conselheira da embaixada, Maria Antonia Ramos Lara.

Enquanto isso, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva prepara mais um giro internacional. Ele realiza viagem à República da Coréia, entre os dias 24 e 25 atendendo convite do presidente coreano Roh Moo-hyun.

Na manhã do dia 24, ela fará um discurso no VI Fórum Global sobre Reinvenção do Governo, uma iniciativa apoiada pelas Nações Unidas que contará com a presença de diversos Chefes de Estado e de Governo.

No encontro com o presidente coreano serão analisados os principais temas das agendas bilateral e internacional, em seguimento às conversações mantidas durante a visita do presidente Roh Môo-hyun ao Brasil em novembro do ano passado.

Mais uma vez, o presidente Lula estará acompanhado de um grupo de empresários brasileiros. Na tarde do dia 24, será realizado o Seminário sobre Investimentos no Brasil, cuja cerimônia de encerramento contará com a presença do presidente brasileiro.

Na manhã do dia 25, Lula terá encontro com os principais empresários da Coréia. A Coréia do Sul é o terceiro maior parceiro comercial do Brasil na Ásia. O intercâmbio comercial entre os dois países superou US$ 3 bilhões em 2004.

Deverão ser assinados Memorandos de Entendimento sobre o estabelecimento no Brasil, de um Centro de Tecnologia da Informação, a criação de um Comitê Consultivo Agrícola e sobre cooperação na área dos transportes.

Da Coréia, Lula segue para o Japão, onde realiza visita oficial entre os dias 26 a 28, a convite do Primeiro-Ministro Junichiro Koizumi.

Na manhã do dia 26, ele será recebido em audiência por Suas Majestades o Imperador e a Imperatriz do Japão.

No encontro com o Primeiro-Ministro Koizumi, na tarde do dia 26, serão examinados os principais temas da agenda bilateral, bem como questões internacionais de interesse comum, como a reforma do Conselho de Segurança das Nações Unidas, em seguimento às conversações mantidas durante a visita do Primeiro-Ministro japonês ao Brasil em setembro de 2004.

Ele também se fará acompanhar por um significativo grupo de empresários brasileiros e manterá encontro, na manhã do dia 27, com os principais empresários do Japão.

À tarde, comparecerá à cerimônia de encerramento da Reunião Conjunta do Comitê de Cooperação Econômica CNI-Keidanren e do “Seminário Brasil-Japão: oportunidades de investimento”. O intercâmbio comercial entre o Brasil e o Japão alcançou, em 2004, US$ 5,64 bilhões, o que representa um crescimento de 16,7% em relação ao ano anterior.

No dia 28, o Presidente Lula visitará a cidade de Nagóia, onde manterá encontro com a comunidade brasileira residente no Japão.

Deverão ser divulgados durante a visita documentos sobre o estabelecimento do Conselho Brasil-Japão para o Século XXI; a revitalização das relações econômicas; a situação da comunidade brasileira residente no Japão; a cooperação em assuntos internacionais e nas áreas educacional, cultural e de ciência e tecnologia; e a agenda comum sobre desenvolvimento sustentável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *