Relações Exteriores

IBRI – 50 Anos
26/04/2005
Américas
27/04/2005

Condoleezza Rice

Comunicado Conjunto Brasil - EUA

Em junho de 2003, o Presidente Lula e o Presidente Bush encontraram-se em Washington e assinaram um Comunicado Conjunto comprometendo os países com uma relação mais próxima e mais sólida.

Hoje, no encontro da Secretária Rice com o Chanceler Celso Amorim e na visita feita ao Presidente Lula, os representantes de nossos Governos trocaram idéias sobre o compromisso de trabalhar juntos a fim de aprofundar o relacionamento bilateral e também cooperar com outras nações, particularmente na nossa região, orientados pela visão comum de liberdade, democracia e justiça social. Nesse sentido, em nossos encontros de hoje e neste comunicado conjunto:

* Reafirmamos o compromisso de uma visão comum de que a democracia
representativa e o estado de direito são indispensáveis para a construção de sociedades modernas e de sistemas políticos que promovam crescimento, desenvolvimento social, transparência e estabilidade.

* Reafirmamos que os países devem abraçar políticas destinadas a
promover crescimento e inclusão social, que são a chave para o incremento das rendas, a melhoria dos padrões de vida e para o fim da fome e da pobreza. Também reafirmamos nossa convicção de que os Governos deveriam trabalhar para fortalecer seus povos por meio da boa governança, combatendo a corrupção, garantindo a segurança pessoal, estimulando as empresas e provendo os cidadãos com o acesso a uma educação de alta qualidade, saúde adequada e cuidados nutricionais. Apoiamos conjuntamente a criação de um Fundo Democrático das Nações Unidas e nos comprometemos a manter o apoio a essa importante iniciativa.

*Assumimos o compromisso de manter consultas regulares, trabalhando
juntos pela prosperidade, governança democrática e pela paz no hemisfério e além dele. Nesse sentido, a Secretária Rice e o Ministro Amorim reafirmaram seu compromisso de manter reuniões de consulta bi-anuais no nível de Subsecretário, para rever numa base regular o amplo escopo de questões, tanto regionais como globais, em que ambos os Governos cooperam e colaboram.

*Reiteramos nosso apoio à Resolução da Organização dos Estados
Americanos de 22 de abril de 2005 que estimulou todos os setores políticos, sociais, e econômicos do Equador a fortalecer a governança e a garantir pleno respeito à ordem democrática, à moldura constitucional e ao estado de direito, por meio do diálogo e participação construtiva, e que instou a criação de uma atmosfera de entendimento que impulsionará a paz.

*Em nossa relação bilateral e no espírito das iniciativas da Cúpula
Presidencial de junho de 2003, assumimos o compromisso de apoiar e revigorar os esforços dos Grupos de Trabalho estabelecidos pela Cúpula para tratar de assuntos e coordenar a cooperação nas áreas de ciência, tecnologia, meio ambiente, saúde, energia, agricultura, alívio da pobreza, crescimento econômico e desenvolvimento da pequena e média empresa.

*Coincidimos em que a comunidade internacional deve permanecer
engajada no Haiti, observando que a contribuição feita pelas missões de manutenção da paz das Nações Unidas é indispensável. Concordamos que eleições livres devem ser realizadas este ano com vistas à formação de um governo democraticamente eleito. A fim de fazer avançar o processo de estabilidade, doadores internacionais devem acelerar a prestação de assistência já comprometida para o Haiti.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *