Terrorismo
29/08/2006
CRUZEX III: Waldir Pires destaca êxito militar
01/09/2006

Comunicado Conjunto dos Ministros da Fazenda do Me

Comunicado Conjunto dos Ministros da Fazenda do Mercosul

Comunicado Conjunto dos Ministros presentes na Reunião de Ministros da Fazenda dos Estados Partes e Associados do Mercosul

Realizou-se no dia 1º de setembro de 2006, no Rio de Janeiro, Palácio Itamaraty. A “Reunião dos Ministros da Fazenda dos Estados Partes e Associados do Mercosul”, no âmbito da Presidência pró-tempore brasileira.

Participaram do evento o Ministro da Fazenda do Brasil, Guido Mantega, a Ministra de Economia e Produção da Argentina, Felisa Miceli, o Ministro da Fazenda da Bolívia, Luis Alberto Arce Catacora, o Ministro da Fazenda do Paraguai, Ernst Bergen Schmidt, o Ministro de Economia e Finanças do Uruguai, Danilo Astori, e o vice-ministro da Venezuela Julio Viloria.

Três temas específicos foram abordados no evento:

a) cooperação no comércio regional com moedas locais;

b) balanço comercial dentro do Mercosul e países associados, fluxos atuais e desafios do comércio intra-bloco;

c) atuação dos países do Mercosul e países associados em organismos multilaterais.

A discussão dos referidos temas efetuou-se com particular ênfase nos progressos já obtidos pelo Bloco e associados nas melhoras necessárias à maior integração das economias regionais e nas ações conjuntas visando ao adequado fomento do desenvolvimento sustentável das respectivas economias.

Os Ministros da Fazenda dos Estados Partes e Associados do Mercosul reafirmaram, ao final do encontro, o compromisso de seus respectivos países com a busca de denominadores comuns nas áreas econômica, financeira e social rumo à consolidação, aprofundamento e expansão do Mercosul.

Um dos elementos foi a discussão sobre as possibilidades de comércio na região em moeda local.

Nesse sentido, Brasil e Argentina, por meio de seus respectivos bancos centrais iniciarão discussões com vistas a apresentar um projeto-piloto, ao qual poderão futuramente agregar-se os demais países, na Reunião de Presidentes do Mercosul prevista para o dia 15 de dezembro de 2006.

Ressaltaram o importante papel de convergência de regimes de política econômica, inclusive na coordenação da política macro-econômica objetivando a consecução dos objetivos de desenvolvimento sustentável da região e de inserção competitiva na economia global.

Reconheceram a particular importância de iniciativas conjuntas para consolidação de estratégias financeiras no bloco, inclusive na coordenação e/ou aproveitamento do uso de organismos de financiamento ao desenvolvimento multilaterais, regionais e nacionais, cuja atuação permita potencializar a complementaridade das cadeias produtivas regionais e o desenvolvimento de projetos de infra-estrutura conexos, em prol da eficiência econômica da região, melhorando, inclusive, o nível de desenvolvimento das respectivas economias.

Reafirmaram, por derradeiro, a confiança no Mercosul como instrumento indutor do crescimento econômico sustentável com distribuição de renda e de fortalecimento das instituições democráticas regionais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *