Defesa

Combate ao Narcotráfico
08/10/2014
Contrato
08/10/2014

Segurança Regional

Conferência de Defesa das Américas terá 21 ministros da região

Brasília – Com a confirmação do Secretário de Defesa dos Estados Unidos, Chuck Hagel, sobe para 21 o número de ministros da Defesa das Américas que prestigiarão a 12ª edição da Conferência hemisférica que será realizada entre 12 e 14 de outubro em Arequipa, Peru.

O ministério da Defesa peruano que coordena o evento informou que no total, 34 delegações estarão presentes, incluindo os ministros da Defesa da Argentina, Canadá, Chile, México, e da Espanha e Portugal, que participarão como observadores.

O principal desafio da Conferência é alcançar um acordo que permita coordenar as ações e estabelecer um espaço de diálogo para manter a região como uma zona de paz, mas que também seja capaz de responder às novas ameaças e aos desafios à segurança regional em relação ao narcotráfico, mineração ilegal e crime organizado.

A Conferência será aberta pelo presidente peruano Ollanta Humala e presidida pelo ministro da Defesa daquele país, Pedro Cateriano.

A agenda de trabalho inclui cinco temas que abarcam todos os âmbitos da segurança e defesa, entre eles, a busca por uma melhor coordenação entre a Conferência de Defesa das Américas e a Conferência das Forças Armadas, que reúne Exército, Marinha e Aeronáutica.

Além disso, os ministros buscarão um maior intercâmbio de experiências sobre a participação das Forças Armadas na segurança interna dos países, saúde militar, busca e resgate, e meio ambiente e defesa.

Panamá

Enquanto o Peru se prepara para receber ministros e autoridades de Defesa do Hemisfério, no Panamá, a vice-presidente e chanceler Isabel de Saint Malo, deu início à organização da VII Cúpula das Américas que será realizada no país em abril de 2015 e que terá como tema principal, “Prosperidade com equidade: desafios para a Cooperação nas Américas”.

Participaram das primeiras reuniões, o Secretário-Geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), José Miguel Insulza; a Secretária-Geral da Comissão Econômica para a América Latina e Caribe, Alícia Bárcena; e a diretora-regional do Programa da ONU para o Desenvolvimento, Jéssica Faieta.

Entre os temas que devem integrar a agenda dos presidentes estão: energia, migração, segurança, educação, saúde, meio ambiente, participação cidadã e governabilidade.

Também ficou decidido que no final deste mês em Washington, será realizada a primeira reunião do Grupo de Trabalho Conjunto das Cúpulas, integrado por dezenas de organizações internacionais, para dar início à elaboração do documento base da Cúpula.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *