Brasília, 20 de março de 2019 - 13h24

Migração

01 de abril de 2005 - 20:14:00
por: InfoRel
Compartilhar notícia:
Os governos do Brasil e do Paraguai, iniciaram no final da tarde desta sexta-feira, as negociações para pôr um fim à  crise que atinge os brasileiros que cruzam a fronteira de Foz do Iguaçu com Ciudad del Este, todos os dias. A chanceler paraguaia Leila Rachid e o embaixador brasileiro em Assunção lideram as discussões.

O impasse na Ponte da Amizade já perdura uma semana. Os paraguaios reclamam das medidas adotadas pela Receita Federal brasileira, de endurecer o combate ao contrabando e à  pirataria.

Como represália, o governo paraguaio exige a regularização dos trabalhadores brasileiros em Ciudad del Este e a ampliação de cota para compras no Paraguai.

O Paraguai reclama perdas de US$ 10 milhões. Os dois paà­ses também discutirão a situação dos turistas que freqüentam a região. O vice-cônsul do Brasil em Ciudad del Este, José Lima, admitiu que a Receita Federal poderá permitir que a cota de compras seja aumentada de US$ 150 para US$ 300.

Essa seria uma alternativa para se reduzir os impactos do combate ao contrabando junto à quela que é a principal atividade econômica da região.

Últimas notícias