Relações Exteriores

ECA
10/10/2005
Cimeira
13/10/2005

Giro Europeu

Crise política não impede turnê internacional do presidente Lula

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva retomou nesta quarta-feira, sua agenda de viagens ao exterior, apesar da crise política, da falta de sustentação dentro do Congresso e do vergonhoso caso de febre aftosa que já provocou o embarco à carne brasileira em 30 países.

Em sete dias, ele vai visitar quatro países, participar de duas cúpulas e assinar vários acordos. O tour presidencial tem início na cidade do Porto, em Portugal, passa por Salamanca, na Espanha e estende-se a Roma e Moscou. Lula retorna ao país na quarta-feira, 19.

O giro europeu começa por Portugal onde ele participa da VIII Cimeira Brasil – Portugal, acompanhado pelos ministros Gilberto Gil, da Cultura, e Fernando Haddad, da Educação. Além dos encontros sobre promoção comercial, Lula terá de lidar com um problema tão antigo quanto delicado: a imigração de brasileiros para aquele país.

O acordo firmado em 2004 entre os dois países, que permitia a regularização de 31 mil brasileiros fracassou. Apenas 11 mil brasileiros tiveram a situação regularizada pela imigração portuguesa e Lula terá de tratar do assunto com o presidente Jorge Sampaio e o primeiro-ministro, o socialista José Sócrates, nesta quinta-feira, após participar da abertura do seminário ”Oportunidades de Novos Negócios entre Brasil e Portugal”. O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan, que participaria do evento, cancelou a viagem.

Estão previstos a assinatura de sete acordos de cooperação sobre mudanças climáticas e do Mecanismo de Desenvolvimento Limpo; cooperação na área de defesa e proteção a informações confidenciais, em especial de segredos industriais; acordo fitossanitário para padronizar as especificações de ambos os países; acordo entre a Escola Nacional de Administração do Brasil e o Instituto Nacional de Administração de Portugal.

Além desses, devem ser assinados acordos culturais na área cinematográfica e para as comemorações dos 200 anos da chegada de Dom João VI e a família real portuguesa ao Brasil.

Imigração

No entanto, o que torna as relações bilaterais mas sensíveis e a questão da imigração, uma vez que os brasileiros que trabalham em Portugal, formam o maior contingente estrangeiro no país. Calcula-se que 100 mil brasileiros, a maioria ilegais, vive em Portugal.

As duas chancelarias fazem questão de amenizar o drama e garantem que os problemas ainda não foram superados por conta da burocracia.

Os brasileiros precisam de um atestado de antecedentes criminais que é expedido pelas autoridades de segurança pública do Brasil. Até a Polícia Federal está sendo acionada para acelerar o envio dos papéis e permitir que 30 mil brasileiros sejam contemplados com a legalização.

Comércio

Portugal como o destino preferencial dos turistas brasileiros que viajam para a Europa, pretende aproveitar a visita de Lula para incrementar os negócios. Calcula-se que o país invista cerca de US$ 14 bilhões no Brasil, e os portugueses desejam incrementar ainda mais esse fluxo.

Além dos temas bilaterais, Brasil e Portugal devem discutir temas multilaterais, como as negociações entre Mercosul e União Européia, a reforma da ONU com a ampliação do Conselho de Segurança, e a proposta de combate à fome e a pobreza.

Lula também participará, na companhia do presidente português Jorge Sampaio, da cerimônia de entrega do Prêmio Camões, o mais importante da Língua Portuguesa, à escritora brasileira Lygia Fagundes Telles.
Telles.

Cúpula Ibero-americana

Ainda na quinta-feira, o presidente segue para Salamanca, na Espanha, onde participa da XV Cúpula Ibero-americana, que reúne 22 Chefes de Estado e de Governo, nos dias 14 e 15. O presidente participará dos encontros de trabalho e de um jantar oferecido pelo Rei Juan Carlos.

De lá, ele segue para Roma onde almoça com o presidente Carlo Ciampi e participa de um encontro promovido pela FAO, o fundo das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura. Em Milão, está previsto um encontro com o primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, e reuniões entre empresários brasileiros e italianos.

A semana européia termina na terça-feira, 18, quando Lula e comitiva estarão em Moscou. Lula se encontrará com o presidente russo Vladimir Putin, e deve assinar o acordo para viabilizar a participação do astronauta brasileiro, Marcos Pontes, na missão espacial russa prevista para março de 2006.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *