LAAD: Seminário de Defesa e Simpósio de Logística
18/03/2009
Cuba: A cultura que alimenta a política
23/03/2009

Cuba tem grandes reservas de petróleo e gás

Cuba tem grandes reservas de petróleo e gás

Marcelo Rech, especial de Havana

De acordo com o governo dos Estados Unidos, as reservas de petróleo e gás de Cuba no Golfo do México podem estar entre as maiores da América Latina.

Estima-se em 4,6 bilhões de barris de petróleo e 9,8 trilhões de metros cúbicos de gás. Atualmente, Cuba importa 40% do combustível que consome.

No entanto, para o professor Jorge Mario Sánchez-Egozcue, do Centro de Estudos dos Estados Unidos, da Universidade de Havana, “esse potencial em águas profundas vai exigir muitos milhões em investimentos que terão de ser feitos por grandes empresas em muitos anos de pesquisas e investigações”.

Ele não acredita que o governo cubano esteja disposto a priorizar essa exploração. Segundo ele, “Cuba estaria entre o oitavo e o sexto maior produtor de petróleo das Américas, mas o governo não tem pressa”.

Para se ter uma idéia de custos, a empresa espanhola Repsol paga US$ 100 mil diários pelo arrendamento de uma torre européia que lhe permite avançar nas pesquisas.

Além da espanhola, já atuam em Cuba a Norsk-Hydro, da Noruega, Sherritt, e Pebercan, do Canadá, PetroVietnã, Patronas, da Malásia, PDVSA, da Venezuela, ONGC, da Índia, e a Petrobras, do Brasil.

Turismo

Outra alternativa cubana frente ao embargo econômico norte-americano é o turismo. O país tem capacidade para receber cerca 2,2 milhões de turistas anualmente, mas não possui infra-estrutura compatível.

Os turistas norte-americanos, de acordo com o Departamento de Estado, poderiam responder por 50% desse fluxo, mas o governo dos Estados Unidos controla a viagem de seus nacionais à ilha.

Quem desembarca em Cuba sem autorização é multado. Recentemente, torcedores da seleção norte-americana se disfarçaram para assistir à partida em que os norte-americanos derrotaram Cuba por 2 a 0, em Havana, pelas eliminatórias da Concacaf ao Mundial de 2010.

Tudo para não serem multados na volta. Uma senhora de 70 anos que esteve em Cuba e percorreu o país em bicicleta, foi multada em US$ 70 mil.

Os cubano-americanos representam uma parcela importante desse turismo. Eles vão à ilha para visitar parentes, mas desde 2004, os Estados Unidos só consideram “família”, pai, mãe, avós e irmãos e a freqüência permitida é de uma viagem a cada três anos.

“Creio que seria um erro transformar o turismo numa das principais fontes de receita para Cuba. Não temos infra-estrutura para isso. Os turistas norte-americanos e europeus querem serviços e infra-estrutura de telecomunicações, de qualidade e isso não temos”, adverte o professor Sánchez-Egozcue.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *