Mundo

Diplomacia
10/02/2016
Economia Regional
10/02/2016

Saúde

Cúpula da UNASUL definirá protocolo regional para combate ao vírus zika

Brasília – A próxima Cúpula da União das Nações Sul-Americanas (UNASUL) deverá ser realizada em abril em Montevidéu quando o Uruguai transmitirá à Venezuela a presidência pro tempore do bloco. Na ocasião, os líderes dos 12 países membros deverão definir um protocolo regional para o combate ao vírus zika. Foi o que confirmou nesta terça-feira, 9, o Secretário-Geral da entidade, o colombiano Ernesto Samper Pizano.

De acordo com Samper, “queremos que os Chefes de Estado e de Governo autorizem as linhas gerais dos protocolos que deverão ser aplicados em toda a região, com medidas de curto, médio e longo prazo para evitar a transmissão do zika, dengue e chikungunya, que se dão pelo mesmo mosquito, o Aedes Aegypti”, explicou.

Ainda segundo o titular da UNASUL, as medidas compreenderão ações em relação aos locais onde prosperam o vírus, com o manejo da água e do lixo; outras se referem à cultura cidadã sobre como afrontar situações e epidemias, e ainda uma terceira diz respeito aos danos colaterais que podem produzir.

Ernesto Samper Pizano revelou ainda que o MERCOSUL já acolheu uma proposta enviada pela UNASUL para a criação deste protocolo sul-americano. A informação foi confirmada pelo ex-ministro da Saúde do Brasil, José Gomes Temporão, atual diretor do Instituto Sul-Americano de Governo em Saúde (ISAGS). Os ministros da Saúde dos países do MERCOSUL se reuniram em Montevidéu na primeira semana de fevereiro.

Temporão reconheceu que a prevenção deve ser reforçada uma vez que a região levará pelo menos três anos até desenvolver uma vacina para o vírus zika. A Organização Mundial da Saúde acredita que até o final do ano, cerca de 4 milhões de pessoas poderão ser vítimas do zika na América Latina e Caribe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *