Brasília, 18 de fevereiro de 2019 - 12h41

Cooperação trilateral

28 de junho de 2017
por: InfoRel
Compartilhar notícia:

Brasília - A Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça e Segurança Pública (Senasp/MJSP) concluiu na sexta-feira, 23, sua participação no Curso Introdutório de Lavagem de Dinheiro e Confisco de Ativos. Promovida pela Embaixada dos Estados Unidos, na cidade paraguaia Ciudad del Este, a capacitação contou com a participação de oito policiais civis brasileiros e outros 10 da Argentina e do 20 do Paraguai.



O curso teve uma carga horária de 40 horas, distribuídas entre os dias 19 e 23 de junho, e abordou os temas 'Corrupção, Integridade e Ética na Aplicação da Lei', 'Direitos Humanos', 'Lavagem de Dinheiro', 'Informática Forense' e 'Confisco de Ativos', entre outros temas.



A participação dos policiais brasileiros foi custeada pela Senasp/MJSP, numa parceria com a Embaixada dos Estados Unidos. Todos são agentes e delegados que atuam em Laboratórios de Lavagem de Dinheiro do Distrito Federal e dos estados do Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia, São Paulo e Tocantins.



Essas unidades participam da Rede Nacional de Laboratórios de Tecnologia (Rede-Lab), que é o conjunto de Laboratórios de Tecnologia contra Lavagem de Dinheiro instalados no Brasil e cujo órgão gestor é o MJSP.



Para o delegado de Polícia Civil Robinson Fernandes, o curso foi de altíssimo nível. "O treinamento contou com aspectos relevantes sobre o modus operandi de ação de organizações criminosas, técnicas investigativas sobre lavagem de dinheiro e corrupção, além de proporcionar excelente integração com policiais da Argentina e do Paraguai", destacou o , coordenador do Laboratório de Lavagem de Dinheiro de São Paulo.