Defesa

Índia vai compartilhar com o Brasil documentação d
15/02/2012
Desafios para a Defesa Nacional serão discutidos e
15/02/2012

Decisão da Índia pode influenciar escolha do Brasi

Decisão da Índia pode influenciar escolha do Brasil. Gripen em maus lençóis

Brasília – A decisão do governo indiano de iniciar as negociações com a empresa francesa Dassault, para a aquisição de 126 caças Rafale, poderá influenciar a decisão do Brasil, mas não será determinante. Já as notícias sobre o fracasso do Gripen em testes na Suíça, deixa o modelo sueco longe da preferência.

No início do mês, o ministro da Defesa, Celso Amorim, esteve na Índia para conhecer detalhes das negociações. Com a decisão, o Rafale ganha escala e a Dassault passa a respirar sem a ajuda de aparelhos.

O ministro afirmou nesta quarta-feira, 15, que a decisão poderá ser anunciada ainda no primeiro semestre de 2012. O assunto está com a presidente Dilma Rousseff.

Ela poderá convocar o Conselho de Defesa Nacional para tratar do assunto. O Conselho não tem poder de decisão.

Enquanto isso, o Gripen, teria fracassado em testes realizados pela Força Aérea Suíça. O país pretende adquirir 22 unidades do caça sueco.

Relatório de 2009 mostra que o Gripen MS21 não alcançou superioridade aérea e que seria incapaz de alcançar as mínimas capacidades em todos os tipos de missões.

O governo suíço havia anunciado a escolha do Gripen no dia 30 de novembro. Ele competia com o Rafale francês e o Eurofighter da EADS.

O ministro da Defesa da Suíça Ueli Maurer sustentou a decisão e afirmou que o modelo reprovado não é o escolhido. Também não seria o modelo oferecido ao Brasil.

Segundo Maurer, o relatório de 2009 diz respeito a um Gripen antigo. A Suíça pagará 3,1 bilhões de francos pelas 22 unidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *