Brasília, 13 de dezembro de 2018 - 21h50

Programa Espacial

31 de maio de 2017
por: InfoRel
Compartilhar notícia:

Brasília - O ministro da Defesa, Raul Jungmann, disse nesta quarta-feira, 31, em São Paulo, que pelos menos três países - além dos Estados Unidos- estão interessados em utilizar a Base de Alcântara para lançamentos de satélites de última tecnologia. Após participar do Fórum de Investimentos Brasil 2017, Jungmann revelou que a Rússia, França e Israel manifestaram interesse, e que uma delegação francesa já visitou a base. Rússia e Israel foram convidados a fazer uma visita, disse o ministro. “São apenas alguns, entre outros que se interessaram, como a Embraer”, afirmou.



Para viabilizar a participação de outros países, o ministério da Defesa retirou o acordo de cooperação com os Estados Unidos que estava parado na Câmara dos Deputados desde 2002. A retirada do texto era necessária para a negociação de um novo acordo. “Aquele acordo se destinava aos Estados Unidos, mas não quer dizer que outros países não irão participar, então a minuta foi rediscutida. Tudo foi revisado pelos ministérios envolvidos e levado para discussão com os parceiros externos”, explicou.



Além disso, o ministério pediu à Casa Civil a discussão da questão quilombola na região onde a base está localizada para eventualmente alocar um número maior de plataformas de lançamento. A área original de 60 mil hectares da Base de Alcântara foi reduzida para 8 mil hectares após a desapropriação de boa parte do terreno para comunidades quilombolas. “Pedimos mais 12 mil hectares, e isso já está em negociação com o Ministério Público e as comunidades. Se conseguirmos, será possível termos plataformas de lançamento para acomodar cinco a seis países”, assegurou o ministro.



Segundo ele, o ministério da Defesa também propôs uma reformulação na governança do projeto. “Alcântara está absolutamente pronto e é um projeto estratégico para o governo, mas os papéis não estavam muito claros, sobretudo a coordenação”, disse. Nessa reformulação, a política brasileira para o espaço será coordenada em nível ministerial por um Conselho Nacional do Espaço, integrado por um comitê executivo que administrará os projetos, entre eles o de Alcântara.


Assuntos estratégicos

Aprovado projeto que permite a expulsão de estrangeiros acusados de Terrorismo

Aprovado projeto que permite a expulsão de estrangeiros acusados de Terrorismo

Brasília – O Projeto de Lei que proíbe a concessão de visto e determina a...
Brasil quer entrar no mercado mundial de lançamentos de satélites

Brasil quer entrar no mercado mundial de lançamentos de satélites

Brasília – O governo federal, por meio da Agência Espacial Brasileira (AEB) quer...
Senado paraguaio posterga para 2019 análise de leis contra o crime organizado

Senado paraguaio posterga para 2019 análise de leis contra o crime organizado

O Senado do Paraguai postergou para março de 2019 a análise de três projetos de...
Paraná inaugura Centro Integrado de Inteligência de Segurança Pública

Paraná inaugura Centro Integrado de Inteligência de Segurança Pública

Na última terça-feira, 4, a governadora do Paraná, Cida Borghetti, e o ministro...
Brasil defende aprovação de lei que congela bens de terroristas

Brasil defende aprovação de lei que congela bens de terroristas

Brasília – O futuro ministro da Justiça, Sérgio Moro, defendeu nesta...
Paraguai intensifica combate a grupos criminosos do Brasil

Paraguai intensifica combate a grupos criminosos do Brasil

Brasília - O governo do Paraguai intensificou o combate das ramificações das...
Radares aéreos são instalados para combater tráfico de droga e armas

Radares aéreos são instalados para combater tráfico de droga e armas

Brasília - O Brasil vai instalar três radares aéreos para o controle de voos de...
Governo brasileiro oficializa extinção da binacional espacial criada com Ucrânia

Governo brasileiro oficializa extinção da binacional espacial criada com Ucrânia

Brasília - O governo brasileiro encaminhou ao Congresso Nacional a Medida Provisória...
ABIN defende constitucionalização da Inteligência e alerta para ameaças

ABIN defende constitucionalização da Inteligência e alerta para ameaças

Brasília – O Diretor-Geral da Agência Brasileira de Inteligência,...
Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Brasília – Com cerca de 30 instalações nucleares e 3.000 fontes de...