Brasília, 15 de outubro de 2018 - 21H45

Amazônia

18 de maro de 2005
por: InfoRel
Alvo de muitas polêmicas, o Sistema de Vigilância da Amazônia, SIVAM, está praticamente concluà­do, com 99% das obras fà­sicas entregues. Parte integrante do Sistema de Proteção da Amazônia [SIPAM], o SIVAM já é uma realidade não só na proteção das fronteiras e na vigilância da Amazônia, como no auxà­lio ao desenvolvimento regional do norte do paà­s.

Na sede do SIPAM, em Manaus [AM], trabalham cerca de 250 especialistas, entre mestres e doutores, representantes de diversos órgãos como IBAMA, IBGE, ministérios e instituições acadêmicas, que coletam, analisam e filtram os dados que chegam dos sà­tios operacionais do SIVAM.

Esta semana, os 17 integrantes da Comissão de Coordenação do Projeto SIVAM, coordenada pelo Brigadeiro-do-Ar àlvaro Luiz Pinheiro da Costa, visitou a região onde estão os radares e escritórios do programa. Acompanharam a visita, técnicos da área financeira de diversos órgãos federais e do ministério da Defesa.

Eles tiveram a oportunidade de conhecer detalhes sobre a defesa aérea, controle do tráfego aéreo, informações meteorológicas e hidrologia. Antes de chegar a Manaus, a comitiva fez escala em Anápolis [GO], onde visitaram os 2º e 6º grupos de aviação do Esquadrão Guardião; foram até o municà­pio de Sinop [MT], onde puderam conhecer o radar transportável do sistema, e a Porto Velho [RO], para checar as aeronaves Super Tucano utilizadas pela Força Aérea Brasileira, na vigilância do espaço aéreo.

Passados oito anos desde o inà­cio de sua implantação, o Projeto SIVAM já conta com 25 radares fixos e transportáveis que formam a rede de coleta e processamento de dados para a vigilância e o controle do espaço aéreo. Nesse perà­odo, foram investidos cerca de US$ 1,4 bilhão em bens e serviços.

Depois de enfrentar diversos percalços orçamentários que comprometeram sobremaneira o cronograma final de instalação e funcionamento do SIVAM, o ministério da Defesa comemora a conclusão de 99% do projeto.

De acordo com o Brigadeiro Pinheiro, “todo este investimento significa a integração de informações que tem permitido a diversos órgãos atuar nas atividades de proteção ambiental, controle da ocupação e do uso do solo, vigilância e controle de fronteiras, prevenção e combate a atividades ilà­citas e na proteção de terras indà­genas”.

Para o diretor do Departamento de Orçamento e Finanças do ministério da Defesa, Inácio Danziato, o governo não tem medido esforços para garantir os créditos orçamentários que permitam a conclusão total do Projeto. “Estou impressionado com as instalações que visitamos. É preciso realmente mostrar ao paà­s a importância e a necessidade do Projeto SIVAM”, afirmou.

O governo brasileiro também pretende intensificar a cooperação em matéria de segurança regional, sobretudo com os paà­ses vizinhos, através do compartilhamento dos dados e informações do Sistema de Vigilância da Amazônia. Venezuela, Colômbia, Peru, Bolà­via e Equador, já manifestaram interesse em firmar esses acordos.

Assuntos estratégicos

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Os chanceleres de Espanha, Josep Borrell, e do Brasil, Aloysio Nunes, mantiveram encontro de...
Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Em 25 de setembro de 2018, Sua Excelência a Senhora Sushma Swaraj, Ministra das...
Comunicado Conjunto do BRICS

Comunicado Conjunto do BRICS

Os Ministros das Relações Exteriores/Relações Internacionais do BRICS...