Tratado de Itaipu
23/03/2009
Cubanos presos nos Estados Unidos são heróis
23/03/2009

Eleições chilenas em discussão no Brasil

Eleições chilenas em discussão no Brasil

Na semana passada, o senador e ex-presidente do Chile, Eduardo Frei, esteve em Brasília onde se reuniu com os presidentes da Câmara, Michel Temer, e do Senado, José Sarney, além do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que expressou o seu apoio ao candidato da Concertação.

Frei esteve ainda com o Secretário-Geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), José Miguel Inzulza, que em janeiro confirmou sua desistência pela presidência do Chile.

Os dois também aproveitaram a presença em Brasília do presidente do Uruguai, Tabaré Vázquez, para discutir a crise financeira mundial.

As eleições presidenciais no país estão marcadas para dezembro. Para Eduardo Frei, “a América Latina perdeu voz e presença no mundo. É hoje menos importante e cada país briga pelo seu próprio interesse”. Ele foi presidente entre 1994 e 2000.

De acordo com o embaixador chileno no Brasil, Álvaro Díaz Pérez, “a disputa eleitoral será apertada e decidida em segundo turno, possivelmente entre Frei e Piñera (Sebastián), como foi entre a presidenta Bachelet e Lagos”.

Bilionário com participação na companhia Lan Chile e na equipe de futebol Colo Colo, Piñera foi derrotado em 2005 pela atual presidenta que não pode disputar a reeleição.

De centro-direita, Sebastián Piñera propôs a adoção de um plano de US$ 1,8 bilhão para proteger o Chile da crise econômica. Esses recursos se somariam ao pacote de US$ 4 bilhões que o país já destina ao combate à crise.

“A crise financeira não favorece Piñera, pois ela vem de fora e a população sabe que o governo não tem culpa e que está trabalhando para minimizar seus efeitos”, explicou o embaixador chileno, para quem os partidos pequenos serão decisivos no segundo turno.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *