Agenda

Integração Regional
10/04/2016
Política
10/04/2016

Integração Regional

Embaixadores da Bolívia no Brasil e Alemanha terão a missão de viabilizar trem bioceânico

Brasília – O presidente boliviano Evo Morales indicou na quinta-feira, 7, os engenheiros José Kinn e Jorge Cárdenas como embaixadores no Brasil e na Alemanha, com a missão de promover e viabilizar o projeto de construção do trem bioceânico proposto por La Paz. De acordo com Kinn, ex-ministro de Obras Públicas, o Corredor Ferroviário Bioceânico Central (CFBC) permitirá que Bolívia e Brasil estejam ainda mais vinculados em termos de logística de transportes.

Na sua avaliação, o projeto é “crucial para o desenvolvimento do país (Bolívia) e do continente”. “Estamos começando a gerar carga massiva agropecuária e o próprio será Mutún com o ferro, por isso o trem é uma questão prioritária. O traçado prevê unir Puerto Suárez e Ilo, no Peru”, explicou.

De acordo com José Kinn, no dia 27 de janeiro, os presidentes Morales e Humala decidiram promover o desenvolvimento do megaprojeto. Em 2 de fevereiro, o Brasil decidiu apoiar a construção do corredor bioceânico. Argentina, Uruguai e Paraguai devem somar-se posteriormente por meio da hidrovia Paraná – Paraguai.

Já o futuro embaixador boliviano na Alemanha, Jorge Cárdenas, acredita no interesse daquele país em financiar e construir o trem bioceânico. Ele acredita que a inovação alemã será fundamental para o êxito do projeto, mas não descarta a participação da China nas obras, cujo custo é estimado em cerca de US$ 10 bilhões. A UNASUL também manifestou interesse em fazer desta obra um projeto de integração regional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *