Brasília, 23 de outubro de 2018 - 05h42

Comércio Exterior

03 de dezembro de 2015
por: InfoRel

Brasília - Enquanto o Mercosul e a União Europeia não avançam nas negociações sobre um acordo de livre comércio, o governo equatoriano acredita que fechará um tratado com os europeus no primeiro semestre de 2016. A expectativa é que já no segundo semestre do ano que vem, o país conte com preferências tarifárias para ingressar seus produtos nos países da União Europeia. O Parlamento Europeu já respaldou o acordo negociado entre as partes.



De acordo com o ministro de Comércio Exterior, Diego Aulestia, o acordo negociado com a União Europeia deverá entrar em vigor em dezembro do próximo ano e terá ainda a Colômbia e o Peru como membros. Os dois países já integram a Aliança do Pacífico e o Peru é parte ainda do Tratado de Parceria Transpacífica.



Diego Aulestia revelou que após a autorização do Parlamento Europeu, o Colégio de Comissários da UE se manifestará antes que o acordo seja encaminhado ao Congresso equatoriano para a sua ratificação.



O mercado europeu concentra 26% das exportações equatorianas não petroleiras, o que torna o tratado ainda mais relevante para a economia do país.



Além disso, o Equador retomou as negociações com a Turquia em torno de um acordo comercial, especialmente para a exportação de bananas. 


Assuntos estratégicos

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Os chanceleres de Espanha, Josep Borrell, e do Brasil, Aloysio Nunes, mantiveram encontro de...
Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Em 25 de setembro de 2018, Sua Excelência a Senhora Sushma Swaraj, Ministra das...
Comunicado Conjunto do BRICS

Comunicado Conjunto do BRICS

Os Ministros das Relações Exteriores/Relações Internacionais do BRICS...