Brasília, 23 de maio de 2019 - 21h05

Equador cobra ratificação da UNASUL

28 de setembro de 2010 - 19:53:54
por: InfoRel
Compartilhar notícia:

O ministro das Relações Exteriores do Equador, Ricardo Patiño, esteve em Assunção e cobrou dos paraguaios a ratificação do Tratado Constitutivo da União das Nações Sul-Americanas (UNASUL).



O Equador preside o bloco que em novembro será transferido à Guiana. Até o momento, apenas sete dos 12 países membros ratificaram o tratado.



“A idéia do presidente Rafael Correa é entregar no dia 26 de novembro a presidência pro tempore a Guiana com todos os países sul-americanos alinhados à UNASUL”, afirmou.



Ricardo Patiño também foi taxativo ao afirmar que a UNASUL tem como finalidade “ter cada vez menos dependência dos Estados Unidos”.



Na conversa que teve com o presidente do Congresso paraguaio, Óscar González Daher, e com o presidente da Comissão de Relações Exteriores e Assuntos Internacionais, do Senado, Carlos Filizzola, o chanceler explicou que há um ambiente favorável à ratificação do tratado.



“Defendemos a integração dos países sul-americanos no seu conjunto, em temas diversos e no futuro, também nos temas comerciais”, ressaltou.



Patiño explicou que a UNASUL precisa de pelo menos mais duas ratificações para poder entrar em vigor.



“Estamos num processo de geração de confiança mútua entre os países. O ideológico deve estar totalmente à margem da integração dos povos e suas necessidades, como a seguridade social, a saúde e a integração energética. Nesses aspectos, a UNASUL tem trabalhado muito mais que no aspecto comercial”, destacou.



Sobre a criação do Parlamento da UNASUL, Ricardo Patiño afirmou que este é um projeto de longo prazo e que não está em discussão neste momento.