Relações Exteriores

Força Aérea Brasileira
02/10/2008
Rússia: presença militar na América do Sul
03/10/2008

Equador mantém decisão de expulsar Odebrecht

Equador mantém decisão de expulsar Odebrecht

O presidente equatoriano, Rafael Correa, deixou claro nesta quinta-feira o seu desejo de que a construtora brasileira Norberto Odebrecht, abandone o país. Os bens da empresa continuam congelados e os canteiros das obras ocupados por soldados do Exército.

O Equador acusa a Odebrecht de não respeitar os termos do contrato para a construção da hidrelétrica de San Francisco. Correa exige o pagamento de indenização por parte da construtora por conta dos problemas apresentados pela usina que está parada há quatro meses.

O presidente Rafael Correa confirmou que o seu governo analisa questões técnicas, jurídicas e econômicas para concluir o processo. “Minha vontade, nosso desejo, é de que não voltem a trabalhar no Equador”, afirmou.

A Odebrecht reconheceu as falhas na construção da usina e admitiu a possibilidade de pagar US$ 43 milhões a título de compensação para o Equador, o que não sensibilizou o governo daquele país.

O governo brasileiro admite que o problema diz respeito apenas à empresa e ao governo equatoriano e que não vai se envolver.

Na terça-feira, o presidente Lula conversou sobre o assunto com Rafael Correa em Manaus. Ele teme que além de expulsar a Odebrecht do país, Correa não pague os US$ 200 milhões tomados do BNDES para a obra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *