Defesa

Narcotráfico
04/11/2011
Marinha brasileira vai combater tráfico no Líbano
04/11/2011

Equador reforça presença militar na fronteira com

Equador reforça presença militar na fronteira com a Colômbia

Quito – O governo equatoriano mobilizou 200 militares para a fronteira com a Colômbia com o objetivo de impedir que guerrilheiros das Farc ingressem em seu território. Dois contingentes da Força Aérea Equatoriana foram deslocados para Sucumbíos e Esmeraldas.

De acordo com o general Wagner Bravo, a Força Aérea irá apoiar as operações terrestres executadas pelo Exército. Bravo comanda as tropas na região fronteiriça com a Colômbia.

Equador e Colômbia dividem uma fronteira de 700 km. Além da presença de guerrilheiros das Farc, narcotraficantes e contrabandistas também atuam na região.

O governo equatoriano assegurou que não está militarizando a fronteira. “Estamos dando importância a uma situação que se vive na fronteira. Colômbia tem um problema e não queremos que ele ultrapasse os limites entre os dois países”, afirmou Wagner Bravo.

No total, o Equador mantém 13 mil militares ao longo de toda a sua fronteira norte. Em agosto, o país anunciou a construção de um posto policial para controlar o fluxo de pessoas que transitam entre os dois países.

A decisão de reforçar a presença militar equatoriana na fronteira vem de 2008 quando o Exército colombiano bombardeou um acampamento das Farc em Sucumbíos. Na ocasião, 25 pessoas morreram, entre elas, o número dois da guerrilha, Raúl Reyes.

Por conta do ataque, as relações entre Equador e Colômbia foram congeladas por 21 meses.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *