Brasília, 15 de outubro de 2018 - 21H43

Livre Comércio

26 de abril de 2016
por: InfoRel

Brasília - O ministro de Relações Exteriores e Cooperação da Espanha, José Manuel García-Margallo, criticou os países da União Européia que insistem em dificultar as negociações em torno de um acordo de livre comércio com o MERCOSUL. Ele lamentou que as reticências que antes eram dos governos da Argentina e Brasil, “agora vêem do lado europeu”, afirmou.



De acordo com García-Margallo, pelo menos 14 dos 28 países da União Européia têm algum óbice em relação ao acordo e às negociações. “A Espanha tem enorme interesse em que se negocie com a máxima velocidade possível (o acordo)”, explicou.



Os dois blocos pretendem realizar a troca de ofertas na segunda semana de maio. No entanto, as perspectivas não são nada boas. Entre os países que resistem ao acordo, estão Áustria, Grécia, França e Irlanda, que pediram à UE a exclusão dos produtos agrícolas “sensíveis” como lácteos e carnes.



O assunto também foi tratado pelo Conselho de Ministros de Agricultura da União Européia, por pressão da Áustria, Chipre, Estônia, França, Grécia, Hungria, Irlanda, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Polônia, Romênia e Eslovênia.



Em Buenos Aires, a ministra de Relações Exteriores da Argentina, Susana Malcorra, reconheceu que a troca de ofertas não será satisfatória, mas poderá abrir caminho para a retomada das negociações.


Assuntos estratégicos

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Os chanceleres de Espanha, Josep Borrell, e do Brasil, Aloysio Nunes, mantiveram encontro de...
Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Em 25 de setembro de 2018, Sua Excelência a Senhora Sushma Swaraj, Ministra das...
Comunicado Conjunto do BRICS

Comunicado Conjunto do BRICS

Os Ministros das Relações Exteriores/Relações Internacionais do BRICS...