Brasília, 25 de maio de 2020 - 08h14
Espanhola Aena assume operações no Aeroporto de Maceió

Espanhola Aena assume operações no Aeroporto de Maceió

13 de fevereiro de 2020 - 11:29:16
por: Marcelo Rech
Compartilhar notícia:

Brasília - A partir desta quinta-feira, 13, a Infraero encerra as operações no Aeroporto Internacional de Maceió/Zumbi dos Palmares (AL), o qual passa a ser administrado pela empresa espanhola Aena Desarrollo Internacional. Além do aeroporto alagoano, a nova gestora arrematou, em 15 de março de 2019, os terminais de Campina Grande (PB) e Juazeiro do Norte (CE), que já estão sendo administrados por ela, além dos terminais de Aracaju (SE), João Pessoa (PB), e Recife (PE), que se encontram em Plano de Transferência Operacional (PTO).

Intitulado Bloco Nordeste, o conjunto de aeroportos foi leiloado por R$ 1,9 bilhão, com ágio de 1.010% em relação ao lance mínimo inicial de R$ 171 milhões. De acordo com o contrato de concessão celebrado entre a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) e a nova gestora, a estimativa de investimento para os aeroportos do Bloco Nordeste ao longo dos próximos 30 anos é de R$ 2,153 bilhões, sendo que um terço, ou R$ 788 milhões, serão aplicados nos próximos cinco anos.

De acordo com o Ministério da Infraestrutura, a Infraero já finalizou as transições dos aeroportos dos blocos Sudeste e Centro-Oeste, e segue a fase de Operação Assistida nos demais aeroportos do Bloco Nordeste, que continua até o início de março deste ano. “Seguiremos contribuindo com a diretriz do Governo Federal, operando todos os terminais com os mesmos níveis de qualidade e segurança até que as atividades sejam transferidas à iniciativa privada”, afirmou o presidente da Infraero, Brigadeiro Paes de Barros.

O Aeroporto de Maceió foi eleito pelos usuários como o melhor do Nordeste. O dado é da Pesquisa de Satisfação de Passageiros e Desempenho Aeroportuário, divulgada no início de fevereiro, pela Secretaria Nacional de Aviação Civil do Ministério da Infraestrutura.  Numa escala de 1 a 5, onde a meta de qualidade é 4, o terminal recebeu a nota 4,58 – evolução de 2% em relação à sondagem do primeiro trimestre de 2018. Além disso, o terminal ficou em terceiro lugar no ranking nacional de aeroportos que movimentam até 5 milhões de viajantes por ano.

Com capacidade para receber 5,32 milhões de passageiros por ano, o terminal alagoano registrou em 2019 mais de dois milhões de viajantes. O Aeroporto de Maceió dispõe de rotas para Brasília (DF), Confins (MG), Campinas, Congonhas, Guarulhos e Ribeirão Preto, em São Paulo, Porto Alegre (RS), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ) e Salvador (BA), além de um voo regular internacional para Buenos Aires, na Argentina, que opera uma vez por semana e um voo charter para Lisboa, em Portugal, que opera duas vezes ao ano.

Empresa espanhola vai operar rotas domésticas no Brasil

A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) recebeu na quinta-feira, 6, representantes da empresa aérea espanhola Air Nostrum para o início de suas operações domésticas no Brasil. Após autorizada, a companhia deve adotar outro nome e operar em rotas regionais a partir do segundo semestre de 2020.

A aprovação de até 100% de capital estrangeiro em empresas que operam voos domésticos foi permitida a partir de 2019, com a publicação da Lei nº 13.842/19, que retira limites de investimentos estrangeiros em empresas aéreas que querem operar no país.

Nos últimos dois anos, novas empresas aéreas entraram no mercado brasileiro. As empresas Norwegian, Sky Airlines, Flybondi e Jetsmart ofertam voos no modelo low cost para países da América Latina e da Europa. Já a Virgin Atlantic, uma das maiores companhias aéreas do Reino Unido, inicia suas operações para Londres a partir de março deste ano.