Bolívia terá novo embaixador e relações devem ser
11/07/2012
Declaração Conjunta Brasil-EUA sobre Vistos
11/07/2012

Navegação

Exército dos EUA participa da estruturação da hidrovia do São Francisco

Brasília – O presidente da Codevasf, Elmo Vaz, reuniu-se com o brigadeiro Douglas Fraser, chefe do Comando Sul das Forças Armadas dos Estados Unidos (Commander of US Southern Command), para discutir o contrato de cooperação técnica assinado entre a autarquia e o Corpo de Engenheiros do Exército dos Estados Unidos (USACE) para consultoria, visando ao desenvolvimento da hidrovia do São Francisco mediante o controle de processos erosivos, melhoria de navegabilidade e contenção de margens.

A hidrovia do São Francisco – futura via de escoamento da produção dos agricultores situados nos vales do São Francisco e do Parnaíba – receberá investimentos de R$ 73 milhões até o final deste ano para cumprir a meta de tornar 657 quilômetros do Velho Chico navegáveis.

Segundo Elmo Vaz, “temos um potencial de navegabilidade de 1.371 km entre Pirapora, em Minas Gerais, até Juazeiro/Petrolina, na Bahia e Pernambuco, respectivamente. Acredito que a hidrovia do São Francisco é a melhor opção para o escoamento da produção agrícola da região. Tendo em vista a vasta experiência do USACE na área, acreditamos no sucesso dessa iniciativa”.

Para Douglas Fraser , “é um privilégio vir ao Brasil para conhecer melhor esse projeto. Esperamos que haja um fortalecimento dessa parceria com novas ações a partir dessa cooperação com a Codevasf”, afirmou.

O contrato assinado em dezembro de 2011 com três anos de vigência envolve investimentos de US$ 3,84 milhões.

De acordo com o contrato, o USACE irá providenciar assistência técnica ao longo do São Francisco, em tempo integral, com especialistas em áreas de hidráulica, geotécnica, dragagem e engenharia de construção com experiência em estabilização de margens de rio, controle de erosão, dragagem, escavação em rocha e navegação.

As ações foram iniciadas em março deste ano com a coleta de dados e visita ao campo de provas.

O monitoramento do projeto pelo USACE envolve também investigação geológica, avaliação geotécnica, análise da qualidade da construção, análise hidrológica e outros estudos.

O campo de provas é uma experiência piloto da Codevasf para contenção de margens e melhoria da navegabilidade do São Francisco. No local estão sendo aplicados métodos de bioengenharia, com aproveitamento de vegetação nativa da região, para fixação da mata ciliar.

As intervenções envolveram diversas etapas desde a análise do solo, levantamento topográfico até o trabalho de conformação de margens, com a confecção de trincheiras e defletores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *