Defesa

Marinha do Brasil atua em missões na África
21/08/2018
Brasil e Paraguai firmam acordo para a construção de ponte internacional
21/08/2018

FAB sedia Reunião de Acordo de Cooperação Técnica Brasil – Paraguai

Brasília – Com o objetivo de definir o plano de atividades que visam o compartilhamento de experiências operacionais e conhecimento técnico-operacional entre os dois países, o Destacamento de Controle do Espaço Aéreo de Foz do Iguaçu (DTCEA-FI) sediou, entre os dias 8 e 10 de agosto, a Primeira Reunião de Acordo de Cooperação Técnica Brasil – Paraguai.

O Comando da Aeronáutica destacou que, durante o evento, foram discutidos diversos temas, como o intercâmbio de dados de vigilância de tráfego aéreo entre Brasil e Paraguai; curso básico de vigilância ATS (serviços de tráfego aéreo) e técnicas do serviço de vigilância ATS em rota e área terminal; curso de gerenciamento de recursos de equipe; curso de gerenciamento de risco à segurança operacional; curso de sistema de gerenciamento de segurança operacional (SGSO) e organizações e entidades provedoras do serviço de navegação aérea (ANS); curso de capacidade do sistema de pistas; curso de capacidade de setor ATC (controle de tráfego aéreo).

Coube ao chefe do Subdepartamento de Operações do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), Brigadeiro Ary Rodrigues Bertolino, comentar detalhes sobre a implantação da operação radar no APP-Guarani. Ele abordou também uma proposta de estudo para a implantação do Sistema Integrado de Gestão de Movimentos Aéreos (SIGMA) do DECEA no âmbito do espaço aéreo paraguaio.

Para o Diretor-Geral do DECEA, Tenente-Brigadeiro do Ar Jeferson Domingues de Freitas, essa integração proporcionará uma qualidade de voo compatível com o que a Organização da Aviação Civil Internacional (OACI) espera do Brasil e dos países da região. “Demos um passo muito importante para garantir voos mais seguros, tranquilos e eficientes para os passageiros do Brasil e do Paraguai”, destacou.

No dia 18 de abril de 2017, na cidade de Puerto Iguazu, na Argentina, foi celebrado o Acordo de Cooperação entre o DECEA, a Empresa Nacional de Navegação Aérea da Argentina, a Direção Nacional de Aeronáutica Civil do Paraguai e a Direção Nacional de Aviação Civil e Infraestrutura Aeronáutica do Uruguai, com o objetivo de desenvolver, mediante mútua colaboração, ações conjuntas que proporcionem o intercâmbio de informações, promoção de novas tecnologias, tarefas de assistência técnica, consultoria e assessoria especializada, ensino e pesquisa, desenvolvimento e avaliação de processos, bem como as demais atividades compatíveis com os fins das entidades envolvidas.

PANAMAX 2018

Militares do Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE) e do Comando de Preparo (COMPREP) participaram do Exercício Multinacional PANAMAX 2018, no período de 31 de julho a 10 de agosto, numa iniciativa dos Estados Unidos, por meio do seu Comando Sul (SOUTHCOMM), para simular um conflito com uma força insurgente de um país fictício, que teria por objetivo impedir o fluxo de navegação marítima pelo canal do Panamá.

A coalizão foi liderada pelos norte-americanos e contou com a participação de outros 15 países, entre eles o Brasil. Os militares participaram da operação em San Antonio, Texas (Multi National Forces South), responsável pelo Comando da Operação. Em Tucson, Arizona, o COMAE comandou o Componente Aéreo do Exercício (CFACC); na cidade de Suffolk, na Virgínia, dois militares do COMAE trabalharam diretamente na Direção do Exercício.

“Durante a PANAMAX, pudemos vivenciar diversas situações que nos ajudaram a compreender as dificuldades encontradas em um conflito real. Além disso, a participação dos nossos militares na Direção do Exercício será aproveitada em breve, durante a COMAEX, treinamento simulado de guerra aérea que será realizado no COMAE, no mês de setembro”, comentou o Chefe do Centro Conjunto de Operações Aéreas do COMAE, Brigadeiro do Ar João Campos Ferreira Filho, Comandante da Força Aérea Componente (CFACC) durante a PANAMAX.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *