Brasília, 27 de março de 2019 - 00h32

Diplomacia

20 de abril de 2005 - 08:17:00
por: InfoRel
Compartilhar notícia:
Não foi por falta de representatividade que a Comunidade Sul-Americana de Nações deixou de avançar nesta terça-feira. Além dos chanceleres sul-americanos, estiveram presentes no encontro, representantes da Comunidade Andina, Mercosul e OTCA. A reunião presidencial marcada para agosto foi transferida inicialmente para setembro.

Ela será precedida por mais uma reunião de chanceleres que poderá ser realizada em agosto no Equador, se as condições polà­ticas do paà­s permitir. A proposta mais concreta partiu da Venezuela que sugeriu fundir Mercosul e Comunidade Andina para criar a Comunidade Sul-Americana.

Com isso, os dois blocos simplesmente desapareceriam. O Brasil vê a proposta com simpatia, mas a Argentina já deixou claro que não aceita a idéia. Para os argentinos, essa fusão só pode acontecer quando as instituições da Comunidade estiverem mais fortalecidas.

No final do encontro, vários chanceleres lamentaram a falta de uma agenda de trabalho. Alguns como o chanceler venezuelano, reiteraram que o processo será mais longo do que imaginavam, dadas as assimetrias e os problemas institucionais na região.