Brasília, 17 de outubro de 2018 - 12h19

Farc anuncia que não renunciará à luta armada

11 de outubro de 2010
por: InfoRel

As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) anunciaram em comunicado oficial que não abandonarão a luta armada e de forma alguma aceitam entregar as armas, como exige o governo.



Para a cúpula da organização, a renúncia à violência representaria uma traição à pátria.



O presidente Juan Manuel Santos só admite dialogar com as Farc depois que o grupo liberar os reféns, entregar as armas e renunciar ao terrorismo e ao narcotráfico.



No comunicado, as Farc dizem “não, obrigado”, à exigência.



O chamado “Secretariado do Estado Maior” das Farc aproveitou para criticar o triunfalismo do governo após a morte de Mono Jojoy no dia 22 de setembro na serra da Macarena.



Para a guerrilha, Mono Jojoy foi assassinado pelos militares junto com outros nove guerrilheiros, numa operação que teve a participação dos Estados Unidos.



Denuncia ainda que sete toneladas de bombas foram despejadas sobre o acampamento da guerrilha e que o uso de 30 aviões e 27 helicópteros é desigual na guerra que travam internamente.



“As Farc não vão desistir depois de 40 anos de luta, nem aceitar uma falsa paz”, diz o comunicado difundido na internet.

Assuntos estratégicos

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Os chanceleres de Espanha, Josep Borrell, e do Brasil, Aloysio Nunes, mantiveram encontro de...
Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Em 25 de setembro de 2018, Sua Excelência a Senhora Sushma Swaraj, Ministra das...
Comunicado Conjunto do BRICS

Comunicado Conjunto do BRICS

Os Ministros das Relações Exteriores/Relações Internacionais do BRICS...