Relações Exteriores

Portugal quer aumentar relação comercial
06/06/2006
Declaração do Grupo de Supridores Nucleares
06/06/2006

Farc recebe medicamentos roubados do Brasil

Farc estaria recebendo medicamentos roubados do Brasil

A Polícia Federal acredita que as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), estejam recebendo mais que armas e munições, que seriam trocadas com a guerrilha por drogas. Alimentos e medicamentos roubados estariam abastecendo um acampamento das Farc na região sul da Colômbia.

A denúncia consta de um inquérito aberto pela Superintendência da Polícia Federal do Amazonas, que começou a investigar o contrabando de medicamentos em outubro de 2004.

Na época, a PF apurou a morte de vários colombianos que viajavam num barco pelo rio Amazonas. O barco naufragou e foram encontrados, boiando no rio, 9.200 cartuchos calibres 22, 16 e 12 e 2.768 ampolas de Glucantime, remédio indicado no combate à leishmaniose, fabricado por um laboratório de São Paulo.

Segundo agentes da PF, o remédio foi desviado da Central Única de Medicamentos do Estado do Amazonas, em Manaus. As ampolas de Glucantime, por exemplo, não podem ser vendido em farmácias e são distribuídas em postos de saúde.

O medicamento é fundamental para quem vive nas florestas de mata fechada, caso dos guerrilheiros das Farc que vivem próximos à fronteira com o Brasil. Um dos agentes que trabalha na região, afirmou em depoimento à CPI do Tráfico de Armas, que representantes das Farc descem o Rio Negro e compram remédios no Brasil.

Além disso, comerciantes brasileiros estariam pagando pedágio para venderem nas cidades colombianas próximas da fronteira. De acordo com a Superintendência da PF, o comércio pelo Rio Negro é vital para a guerrilha, pois é a principal rota de entrada de produtos considerados indispensáveis para a sobrevivência das Farc, como armas, munição, alimentos e remédios.

Já o abastecimento no Norte do país é prejudicado pela repressão do Exército colombiano e à Lei do Abate. Na região, qualquer veículo suspeito de transportar suprimentos para as Farc é abatido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *