Mundo

Cooperação militar
06/10/2016
Cooperação militar
06/10/2016

Política

FARC não aceita renegociar acordos de paz

Brasília – O líder das FARC, Timoleón Jimenez, conhecido como “Timochenko”, afirmou que a organização não aceita renegociar os termos dos acordos de paz firmados com o governo no dia 26. O acordos precisavam ser referendados pela população colombiana que foi às urnas no domingo, 2, e rejeitou a proposta.

Nesta quarta-feira, 5, o presidente Juan Manuel Santos reuniu-se demoradamente com os ex-presidentes Andrés Pastrana e Álvaro Uribe que lideraram a campanha pelo Não no plebiscito. O governo colombiano avaliou como positivos os encontros e Santos afirmou que “a paz está próxima”.

No entanto, o chefe guerrilheiro não quer saber de mudar os entendimentos após quase quatro anos de negociações realizadas em Havana, Cuba. A oposição aos acordos está concentrada principalmente nos benefícios que os guerrilheiros terão em relação à Justiça, à possibilidade de integrar-se à vida política do país concorrendo em eleições livres e as prometidas compensações econômicas aos seus líderes e combatentes.

Juan Manuel Santos também ouvirá representantes da sociedade civil a respeito dos ajustes necessários para que os acordos de paz sejam referendados pelos colombianos. O presidente tem pressa uma vez que o cessar-fogo acertado com as FARC vigora até 31 de outubro. Sem um entendimento até esta data, o conflito armado que durou 52 anos pode ser retomado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *