Relações Exteriores

Cuba
28/04/2009
Imigração
29/04/2009

Farc quer Estados Unidos nas negociações

Farc quer Estados Unidos nas negociações

A senadora colombiana Piedad Córdoba, afirmou nesta quarta-feira em Brasília, que as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), querem que os Estados Unidos participem do processo de paz naquele país.

Segundo, parlamentares norte-americanos serão chamados a participar das negociações para um acordo humanitário que permita a troca de reféns por guerrilheiros presos.

Ela trabalha pela criação de uma zona neutra em território brasileiro, para que o governo da Colômbia e as Farc negociem o fim do conflito.

Piedad Córdoba está preocupada com as ações militares autorizadas pelo presidente Álvaro Uribe na região onde o militar Pablo Emílio Moncayo, seqüestrado em 1997, poderia estar preso.

No início do mês, a guerrilha anunciou sua libertação unilateral, mas Uribe não aceita a participação da senadora e do pai do militar, o professor Gustavo Moncayo.

Pelo menos outros 21 militares ainda estariam em poder das Farc.

A senadora negocia com o governo brasileiro a participação de militares do Exército e a cessão de dois helicópteros para o resgate. Em fevereiro, o Brasil participou da libertação de dois políticos e quatro militares.

Para tanto, os militares precisam assegurar o sigilo absoluto das informações a que tiverem acesso.

De acordo com a senadora, “se o governo da Colômbia não permitir, o Brasil não poderá participar”.

Negociações Piedad Córdoba afirmou que a criação de uma zona neutra entre Brasil e Colômbia seria o ideal para que as negociações humanitárias possam avançar para a paz.

Ela pretendia tratar do assunto com o presidente Lula e os ministros Celso Amorim e Dilma Roussef, que preferiram escalar Marco Aurélio Garcia para a tarefa, tudo para evitar problemas com Álvaro Uribe.

Na avaliação de Piedad Córdoba, não existe por parte do governo colombiano, vontade política para se negociar o fim do conflito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *