Defesa

Indústria de Defesa
13/11/2015
Comércio Exterior
13/11/2015

Programa Espacial Brasileiro

Força Aérea Brasileira lança foguete VS-40

Brasília – A Força Aérea Brasileira (FAB), lança nesta sexta-feira, 13, do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), no Maranhão, o foguete suborbital VS-40M V03 dentro das atividades da Operação São Lourenço. Após os resultados dos testes realizados na quinta, 12, a previsão é que o lançamento ocorra no início desta tarde no CLA.

A Aeronáutica informou que o objetivo do lançamento do VS-40M é testar, em voo suborbital, o Satélite de Reentrada Atmosférica (SARA), uma plataforma destinada a experimentos no espaço, como desenvolvimento de produtos nas áreas de engenharia, eletrônica, sistemas embarcados, dentre outras. Na fase final de desenvolvimento, o SARA permitirá a realização de estudos científicos e tecnológicos de pesquisadores brasileiros, por até dez dias em ambiente de microgravidade.

O SARA é a chamada carga-útil do foguete VS-40M V03. Essa plataforma conterá um componente do Sistema de Navegação (SISNAV), denominado Sistema de Medição Inercial (SISMI). Também será embarcado no veículo um GPS de aplicação espacial, em fase de qualificação, desenvolvido pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), em cooperação com o Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE) e apoio da Agência Espacial Brasileira (AEB).

Todos os subsistemas do VS-40M V03 SARA poderão ser empregadas em outros veículos lançados pelo IAE. O foguete VS-40M V03 e o SARA serão rastreados por radares do CLA. A plataforma SARA, após aterrissar em área marítima restrita à operação, será recuperada por helicópteros da FAB. Dentro das medidas de segurança, o tráfego aéreo da área de dispersão do veículo será interditado.

Inovação

O experimento da UFRN, que é um receptor GPS para aplicação espacial, tem como função básica informar com precisão a posição e a velocidade de um foguete ou satélite no espaço. A principal inovação é o incremento da capacidade de funcionar em elevadas altitudes e em altas velocidades sem perder o sincronismo com o sinal recebido da constelação de satélites GPS. A fabricação, integração e testes do experimento são feitos atualmente pelo IAE. O GPS já obteve sucesso em diversos voos realizados no Brasil.

O lançamento do foguete suborbital VS-40M V03 encerra a Operação São Lourenço, realizada pelo IAE, de 22 de outubro a 13 de novembro, em Alcântara.

“A concretização e o lançamento da plataforma SARA inserem o Brasil em um grupo de poucas nações que detêm a tecnologia do motor foguete, das redes elétricas do veículo e da plataforma de ensaios em ambiente de microgravidade e de reentrada atmosférica que permitirá diversos avanços em estudos científicos e tecnológicos”, explica o tenente-coronel engenheiro Alexandre Nogueira Barbosa, coordenador-geral da Operação São Lourenço.

A atividade conta com a participação da equipe envolvida com operações de lançamento do IAE e CLA e de outras organizações militares do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), Comando Geral de Operações Aéreas (COMGAR), Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA) e Marinha do Brasil (MB). Especialistas da Agência Espacial Alemã (DLR) e do Centro Espacial da Suécia (SSC) atuam também no apoio à operação de equipamentos de solo.

Preparação do SARA para integração no veículo VS-40 já foi lançado duas vezes no Brasil, todas no CLA (Operação Santa Maria – 1993 e Operação Livramento – 1998) e uma vez na Noruega (junho de 2012) em apoio ao programa de microgravidade da Agência Espacial Européia (ESA).

“A Operação São Lourenço integra o Programa Nacional de Atividades Espaciais (PNAE), sendo a principal atividade de lançamento e rastreio de engenhos aeroespaciais prevista para este ano no Programa Espacial Brasileiro, em coordenação com a Agência Espacial Brasileira (AEB)”, explica o Coronel Aviador Cláudio Olany Alencar de Oliveira, Diretor do CLA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *